F1: Em sétimo, Massa admite final da hegemonia na Turquia

Então companheiro do alemão Michael Schumacher, Felipe Massa conquistou a pole position e venceu o Grande Prêmio da Turquia de 2006. Nas duas temporadas seguintes, ele repetiu o feito. Depois de garantir apenas o sétimo lugar no grid no treino classificatório deste sábado, ele praticamente descartou a possibilidade de ganhar novamente.

“Até mesmo o pódio não será fácil, então precisamos pensar em marcar bons pontos. Começando em sétimo, você não está na posição de dizer que vai brigar pela vitória. Temos que pensar em pontuar e se aparecer algo mais, será bem vindo”, declarou o piloto da Ferrari.

Com um triunfo na prova que começa às 9h deste domingo, Massa iguala Juan Manuel Fangio, Jim Clark, Graham Hill e Michael Schumacher, que venceram quatro provas seguidas no mesmo circuito. O recordista no quesito é Ayrton Senna, imbatível em Mônaco entre 1989 e 1993.

Massa liderou o último treino livre, realizado neste sábado. Ele atribuiu a performance inexpressiva na super pole à mudança no carro após o abastecimento. “Na Q1 e na Q2, estava bom, com um bom ajuste e uma boa aderência. Quando colocamos gasolina, eu perdi o balanço”, explicou.

Por outro lado, ele negou que a performance no treino classificatório signifique uma perda de terreno da Ferrari. “Continuamos trabalhando para melhorar a situação. Se você olhar para o começo do campeonato até agora, melhoramos bastante. Temos que continuar trabalhando forte para levar a equipe a um nível realmente competitivo”.

O atual vice-campeão do mundo admitiu que a Ferrari ainda está em um estágio inferior em relação aos principais concorrentes. “A Red Bull e a Brawn ainda estão melhores do que nós. Não muito, mas um pouco que faz uma boa diferença no final”, reconhece Massa.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *