F1: Equipes querem o retorno do GP do Canadá

Os diretores das equipes da Fórmula 1 time diretores estão dispostos a iniciar conversas sobre maneiras de como trazer o Grande Prêmio do Canadá de volta no calendário em 2009. A corrida em Montreal foi excluída da próxima temporada no início desta semana e, com isso, a categoria fica sem nenhuma corrida na América do Norte, pela primeira vez desde que o campeonato mundial entrou em existência em 1950.

Apesar de existirem suspeitas de que o diretor chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, poderia estar usando o GP do Canadá para melhorar os valores financeiros que envolvem a corrida, os promotores e diretores das equipes estão preocupados com o impacto em perder a prova na próxima temporada.


“Eu não acho que isso é um problema de curto prazo, mas é um problema que tem de ser abordado. Somos uma série mundial e não ter uma corrida em um dos principais continentes é um problema grave, ainda mais, porque é um continente que é muito importante para o setor automobilístico, que está diretamente envolvido na F1”, disse ao Autosporte.com, o diretor chefe da Honda, Nick Fry, que ainda completou.


“Precisamos olhar para o continente norte-americano com um ponto de vista mais estratégico e trabalhar para nós aumentarmos a nossa popularidade. Penso que não podemos simplesmente olhar para uma corrida, você tem de olhar para toda a situação ali e elaboraram um pacote que aumenta o nosso apelo na América do Norte. Então, os problemas financeiros que tem aparecido com apenas uma corrida no continente, vão desaparecer” , completou.


O diretor da BMW/Sauber Mario Theissen acrescentou: “não tenho qualquer explicação sobre a decisão e como ela surgiu, por isso acho que temos de discutir isso”.


A decisão de cancelar o GP do Canadá 7 de junho data para a Turquia foi solicitado pelas equipes, por terem um desejo em ter uma pausa inserida no calendário do próximo ano.


Entende-se que uma solução a ser analisada, agora, é para o Canadá para voltar à sua data original, o GP da Turquia tem de mudar para o início de agosto, a apenas uma semana depois do GP húngaro.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *