F1: Ex-campeões pedem calma para Hamilton

Os ingleses Jackie Stewart e Damon Hill, ex-pilotos de Fórmula 1, afirmaram que seu compatriota Lewis Hamilton precisa manter a cabeça fria nas últimas duas corridas desta temporada se quiser unir-se a eles no grupo dos campeões da Fórmula 1.

“Lewis Hamilton ainda pode conquistar o campeonato, mas não se ele dirigir as últimas duas corridas como fez no Japão”, afirmou Jackie Stewart.


“Lewis está ansioso para conquistar seu primeiro título. Mas ele não pode forçar a barra nisso”, afirmou Damon Hill.


O piloto da McLaren, 23 anos, está cinco pontos à frente do brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, e pode se transformar no mais novo campeão da categoria se tudo der certo para ele na próxima disputa, o Grande Prêmio da China, marcado para este fim de semana. A corrida final será no Brasil, em Interlagos.


Hamilton, no entanto, não conseguiu marcar pontos no Japão, no domingo, fazendo renascer os temores de que repita os mesmos erros do ano passado, quando, justamente no circuito chinês, deixou que sua vantagem virasse pó e, mais tarde, acabou perdendo o campeonato para Kimi Raikkonen, da Ferrari.


“Esse não foi o melhor momento dele”, disse ao site RBS o tricampeão Stewart, ao comentar sobre a largada arriscada de Hamilton e a penalidade subseqüente que recebeu em Fuji.


“A postura dele naquela primeira curva foi um pouco arrogante em relação aos outros pilotos”, acrescentou. A corrida no Japão mostrou que Lewis ainda é muito jovem, disputando a sua segunda temporada. E que, apesar de apresentar-se muito relaxado nas entrevistas, nem sempre mantém o mesmo espírito na pista”, afirmou.


Tanto Hamilton quanto Massa têm enfrentado problemas de irregularidades nas últimas etapas do campeonato. Massa terminou em sétimo lugar no GP do Japão, depois de não haver conseguido marcar pontos na corrida anterior, em Cingapura, devido a um erro dos mecânicos da Ferrari em seu pitstop.


Fernando Alonso, o bicampeão que atualmente corre pela Renault e que foi companheiro de equipe e adversário de Hamilton na McLaren, em 2007, venceu as duas últimas provas.


O inglês tinha marcado 107 pontos no ano passado, antes do GP da China. Atualmente, no entanto, ele lidera a classificação individual com apenas 84 pontos.


Independente de quem conquistar o título, o próximo campeão terminará o ano com o menor aproveitamento geral da F-1 desde que Michael Schumacher triunfou com sua Ferrari em 2003, conquistando 93 pontos no total.


“Se Lewis se mantiver calmo, então tudo dará certo. Acho que ele vai conseguir (ser campeão)”, afirmou Hill, o último campeão britânico da categoria, em 1996, à rádio BBC.


“Não há dúvidas sobre o fato de ele ser veloz e habilidoso. Ele precisa apenas manter a cabeça fria e deixar que as coisas fluam”, acrescentou o ex-campeão da Williams.



Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *