F1: Ex-chefe de conselho antidoping confirma uso de substâncias na F-1

Desde seu início, em 1950, a Fórmula 1 nunca esteve envolvida em casos de doping. Porém, um relatório divulgado pelo senado francês deixa a dúvida de que pilotos da principal categoria do automobilismo mundial já podem ter usado substâncias ilegais para tirar proveito na competição.

Segundo o relatório, a confirmação é feita por Marc Sanson, chefe do conselho antidoping francês de 2003 e 2005, que diz que os competidores utilizavam a tacrina, medicamento que é usado no tratamento do mal de Alzheimer e ajuda na memorização das pistas de diversos locais do planeta.

“Por muitos anos, os pilotos fizeram uso da tancrina, um produto usado no tratamento de doenças como o Mal de Alzheimer, com o objetivo de memorizar os circuitos mais facilmente”, afirmou Sanson.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *