F1: Ex-dirigente da Benneton inscreve Epsilon para 2010

A cada dia fica mais difícil para as gigantes da Fórmula 1 barrarem o teto orçamentário proposto pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para 2010, visto que essa regra continua atraindo novos interessados em ingressar na categoria. Esta quarta-feira foi o dia escolhido pela Epsilon Euskadi para se juntar aos candidatos a uma vaga no próximo Mundial, aumentando essa lista para 16.

Time que atualmente disputa campeonatos na Fórmula Renault e na Le Mans Series, a Epsilon tem como chefe Joan Villadelprat, mecânico que já trabalhou na Fórmula 1 por McLaren, Ferrari, Benetton, Tyrrell e Prost GP – nesta última, chegou a ser diretor geral, função que pode voltar a exercer se sua inscrição for acatada pela FIA em 12 de junho.

Segundo afirmou Villadelprat à revista londrina Autosport, sua equipe angariou os recursos necessários para participar do campeonato pelo menos até 2014. Como já estão acostumados a fabricar carros para a Le Mans, ele assegura que seus comandados disputariam o Mundial com boas chances de colecionar bons resultados. “Eu sei o que preciso. Não estamos começando do zero: somos construtores e já provamos que nossos carros são competitivos. Então acho que merecemos uma chance”.

Ocupante do staff da Benetton entre 1994 e 1995, anos exatamente em que os italianos se sagraram campeões de pilotos com Michael Schumacher, o empresário espanhol comparou o seu projeto àquele que fora bem-sucedido. “Estive na Fórmula 1 por 25 anos e liderei times até o topo. Ninguém conhecia a Benetton e em cinco anos fomos campeões mundiais. Portanto, sei como começar um trabalho desse porte e sei que posso fazer isso de novo”.

Embora mostre confiança em brilhar na principal categoria dos esportes a motor, Villadelprat ainda não tem sua vaga garantida. Assim como a dele, mais 15 escuderias se inscreveram visando a 2010 no prazo pré-estabelecido: BMW Sauber, Brawn GP, Campos, Ferrari, Force India, McLaren, Lola, Prodrive, Red Bull, Renault, Superfund, Toro Rosso, Toyota, USF1 e Williams. A mídia europeia ainda especula que Brabham, Litespeed e March também sejam candidatas, mesmo que até aqui não tenham admitido esse desejo publicamente. Por meio de seu presidente Max Moslet, a FIA já confirmou que apenas 26 carros poderão alinhar no grid, sendo que a decisão acerca dos escolhidos sai no próximo dia 12.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *