F1: Ferrari quer aliados para adiar motor ‘ecológico’ na F-1

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) definiu algumas mudanças na F-1 para os próximos anos, entre elas, a adoção do motor de quatro cilindros, conhecido como motor “ecológico”. Presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo procura apoio para barrar a novidade na categoria.

A decisão da FIA visa à maior eficiência no consumo do combustível e também à diminuição da emissão de gás carbônico pelos carros na categoria. Quando do anúncio da entidade, Montezemolo se mostrou insatisfeito com o novo regulamento, mas afirmou que “não impediria” uma mudança.

No entanto, o dirigente parece ter mudado de ideia, uma vez que está procurando aliados para impedir que os novos propulsores entrem nas pistas a partir de 2013. “Não vamos construir nenhum motor de quatro cilindros para nossos carros de rua”, afirmou à revista alemã Auto Motor und Sport.

“Um motor de quatro cilindros, para a maior categoria do esporte a motor, parece um pouco débil”, acrescentou Montezemolo. “Por que não poderíamos concordar com o V6 turbo? Não podemos confundir acessível com barato”, disparou.

O presidente da Ferrari espera contar com o apoio de outras fabricantes, em especial a Mercedes, para adiar as mudanças. “Se há a menor possibilidade em adiar o regulamento do motor de quatro cilindros, eu vou tentar. Vejo uma chance, mas precisamos de união”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *