F1: Ferrari quer que Massa tome pontos de Alonso

A Ferrari quer que Felipe Massa comece a roubar pontos do campeão mundial Fernando Alonso, agora que o brasileiro conquistou seu primeiro pódio.

Massa chegou num apertado terceiro lugar no Grande Prêmio da Europa deste domingo, em sua melhor colocação em 58 corridas. Alonso, líder do campeonato, ficou em segundo, atrás de Michael Schumacher, da Ferrari.

“Seria fantástico se Felipe pudesse roubar alguns pontos de Fernando”, disse o diretor técnico da Ferrari, Ross Brawn, aos repórteres. “Esse é um grande desafio, mas acho que haverá oportunidades. Hoje ele não ficou muito longe”.

“Para o Felipe, ver o que pode ser feito quando a corrida vai bem e tudo funciona vai encorajá-lo”, acrescentou.

Massa sofre muita pressão, não somente como companheiro de equipe do piloto mais bem sucedido da história da Fórmula 1 mas também por seu futuro ainda incerto na equipe italiana. Ele tem um contrato de um ano depois de ter substituído o compatriota Rubens Barrichello no final da temporada passada, com Schumacher ainda pensando se continua a correr e Kimi Raikkonen fortemente cogitado para a equipe de Maranello para o ano que vem.

O piloto de 25 anos desabafou em Nuerburgring.

“Foi uma sensação ótima”, disse ele sobre sua primeira visita ao pódio. “Estou com vontade de ficar com meu macacão de corrida. O cheiro do champanhe é uma delícia.”

ÓTIMO DESEMPENHO

Brawn concorda que ele teve um ótimo desempenho.

“Felipe teve alguns bons desempenhos este ano, e hoje fez uma corrida excelente”, disse ele. “Precisamos adquirir consistência com ele e seu time. Estamos muito contentes com Felipe, vemos muito potencial, ele só precisa se desenvolver e trabalhar mais de perto com a equipe”.

“Mas nada é instantâneo. Temos visto os problemas que Rubinho tem tido para se adaptar à nova equipe. Os pilotos, os engenheiros, toda a equipe têm que se adaptar, não importa quão bom sejam”, acrescentou Brawn.

“Felipe tem a postura certa e é muito comprometido. Tenho certeza de que ele vai fazer um excelente trabalho. Julgando por hoje, foi muito encorajador”.

O chefe de equipe Jean Todt, entretanto, disse que provavelmente não foi a melhor corrida do brasileiro para a Ferrari até agora. Foi na Malásia, quando ele terminou em quinto depois de largar em último.

“Na terceira corrida cometemos um erro na escolha de pneus, e na quarta ele perdeu uma posição durante o pitstop e terminou em quarto. Aqui chegou em terceiro, então acho que ele está fazendo um ótimo trabalho”, disse ele.

Dito isso, ele acha que comparações com Schumacher, Alonso e Raikkonen são um pouco injustas.

“Nós temos três pilotos neste campeonato que têm algo a mais que os outros. Acho que Felipe é um dos melhores depois desses três”, declarou.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *