F1: GP da Turquia recebe multa de US$ 5 mi

A Federação Internacional de Automobilismo condenou nesta terça-feira os organizadores do Grande Prêmio de Turquia de Fórmula 1 a pagar cinco milhões de dólares (3,95 milhões de euros) de multa por terem utilizado a cerimônia de premiação com fins políticos no dia 27 de agosto.

“O Conselho Mundial considerou a Autoridade Esportiva Nacional da Turquia (Tosfed) e os organizadores do GP da Turquia de Fórmula 1 (MSO) culpados de todas as acusações apresentadas”, afirma um comunicado da FIA.

“Os organizadores foram condenados a uma multa acumulada de cinco milhões de dólares”, conclui o breve texto.

A Turquia corria o risco de ser excluída da FIA, o que faria o país perder o direito de organizar o GP de Fórmula 1 e a etapa do Mundial de rali por exemplo.

Para a FIA, a cerimônia do pódio infringiu os estatutos da FIA, o Código Desportivo internacional e o Regulamento Esportivo do Campeonato 2006 de Fórmula 1.

Os organizadores do GP turco designaram Mehmet Ali Talat, dirigente da República Turca do Chipre do Norte (RTCN), para entregar o troféu do vencedor da prova, o brasileiro Felipe Massa (Ferrari).

A RTCN só é reconhecida pela Turquia, o que não dá a Talat o status de dirigente internacional.

Fonte: AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *