F1: Hamilton faz história na categoria com vitória no Canadá

O inglês Lewis Hamilton, da McLaren, venceu neste domingo (10/06), o tumultuado GP do Canadá, sexta etapa da temporada. Com seu primeiro triunfo na categoria Hamilton colocou nome definitivamente na história da F-1, ao se tornar o primeiro negro a vencer na principal categoria do automobilismo mundial. O alemão Nick Heideld, da BMW Sauber, foi o 2º, com o austríaco Alexander Wurz, da Williams, completando o pódio.

Logo na largada, a corrida já deu mostras que seria movimentada, ao contrário das cinco etapas anteriores. O espanhol Fernando Alonso, da McLaren, largando em 2º, foi para cima de seu companheiro de equipe Lewis Hamilton, saindo da pista na primeira curva. Era o inicio dos problemas do bi-campeão como os freios de seu carro. Nick Heidfeld aproveitou e assumiu a segunda posição. O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, ganhou a posição de Raikkonen, indo para 4º.


Hamilton foi abrindo vantagem para Heidfeld. Na 19º volta Massa superou Alonso, depois que o espanhol escapou pela segunda vez na grama. Com 20 voltas começaram as primeiras paradas nos boxes. Hamilton parou na 21º. Na seguinte o Safety-Car entrou na pista, devido ao acidente com o alemão Adrian Sutil, da Spyker, que acertou o muro.


O carro se segurança voltou para os boxes na 27º volta. O polonês Robert Kubica, da BMW Sauber foi tocado pelo italiano Jarno Trulli, da Toyota, saindo da pista, batendo no carro do norte-americano Scott Speed, que estava encostado, capotando e atravessando a pista, parando, totalmente destruído, de lado no guard-rail. A célula de sobrevivência mostrou sua eficiência, ficando intacta. O Safety-Car retornou a pista.


Diferente do que foi divulgado, Kubica não quebrou uma perna. Segundo informações divulgadas pelo Hospital Sacre-Coeur, em Montreal, onde o polonês foi internado, ele não apresenta lesões nem fraturas. O piloto da BMW Sauber ficará internado nesta noite, sendo liberado amanhã de manhã.


A corrida recomeçou na 33º volta. Alonso e o alemão Nico Rosberg, da Willians, foram punidos por entrarem nos boxes antes deles serem abertos, tendo que cumprir um stop and go na 36º volta. Alonso caiu para a 15º posição. O inglês Anthony Davidson, da Super-Aguri, que vinha em 3º, parou nos boxes com a equipe sem estar preparada para o trabalho.


Trulli se envolveu em outro toque, desta vez com Rosberg, na 38º volta. Isso acabou de vez com a corrida do alemão.


Hamilton liderava com seis segundos de vantagem para Heidfeld, com o australiano Mark Webber, da Red Bull em 3º, Massa o 4º e o italiano Giancarlo Fisichella, na 5º posição. Como da primeira vez Heidfeld parou uma volta antes que Hamilton nos boxes, na 47º volta.


O holandês Christijan Albers, da Spyker, saiu da pista, espalhando pedaços do carro, fazendo o Safety-Car entrar pela terceira vez na pista, na 50º volta. Felipe Massa e Giancarlo Fisichella foram desclassificados da prova na 52º volta, por terem saído dos boxes com a luz vermelha acionada. Eles recolheram seus carros, mas a imagem de Massa, nos boxes, pouco depois, fazendo sinal de negativo, mostrava o descontentamento do piloto com a punição.


O Safety-Car deixou a pista na 54º volta, mas não deu nem tempo direito de desligar o motor do carro, que voltou pela 4º vez, duas voltas depois. O italiano Vitantonio Liuzzi, da Toro Rosso, acertou o muro. Nisso Alonso já tinha saído da pista pela 4º vez, perdendo mais uma posição. Trulli, depois de tanto aprontar na corrida, saiu reto da pista, após deixar os boxes, batendo de frente, e abandonando.


A prova recomeçou a dez voltas do final. Hamilton liderava seguido por Heidfeld e o brasileiro Rubens Barrichello, da Honda, que não havia ainda parado para trocar os pneus, de macios para supermacios. O veterano piloto fez a sua parada na 63º volta, caindo para 12º.


Alonso, se mantendo como podia na pista, perdeu a 6º posição ao ser ultrapassado pelo japonês Takuma Sato, da Super-Aguri, que marcou três pontos para a filial da Honda, que é bom lembrar, está zerada no Mundial.


Hamilton venceu, conquistando a sua primeira vitória na F-1, de fora incontestável, e colocando uma enorme dor de cabeça em Fernando Alonso. Heidfeld mostrou que é o melhor piloto depois da dupla da McLaren e Ferrari, em 2º. Alexander Wurz, que estava na corda bamba na Williams, deu a equipe o seu primeiro pódio desde o GP da Europa de 2005. Outro no fio da navalha, o finlandês Heiki Kovalainen, da Renault, fez uma prova sem erros, terminando em 4º. O finlandês Kimi Raikonen, da Ferrari, fez uma prova discreta, cruzando na 5º posição. Sato foi o 6º, Alonso o 7º, com o alemão Ralf Schumacher, que parece em fim de carreira, conquistando o último ponto.


Hamilton lidera o Mundial com 48 pontos, oito a mais do que Alonso. Massa é o 3º com 33, com Raikkonen em 4º, com 27. Heidfeld, em 5º, tem 26.


Nos construtores a McLaren lidera com 88 pontos, contra 60 da Ferrari e 38 da Sauber.


A F-1 retorna domingo que vem (17/06), com o GP dos EUA, em Indianápolis.


Final:


1. Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes 70 voltas em 1:44:11.292
2. Nick Heidfeld ALE BMW +4.343
3. Alexander Wurz AUT Williams-Toyota +5.325
4. Heikki Kovalainen FIN Renault +6.729
5. Kimi Raikkonen FIN Ferrari +13.007
6. Takuma Sato J AP Super Aguri-Honda +16.698
7. Fernando Alonso ESP McLaren-Mercedes +21.936
8. Ralf Schumacher ALE Toyota +22.888
9. Mark Webber AUS Red Bull-Renault +22.960
10. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota +23.984
11. Anthony Davidson GBR Super Aguri-Honda +24.318
12. Rubens Barrichello BRA Honda +30.439


Abandonos:


Jarno Trulli ITA Toyota 59 voltas rodada
Vitantonio Liuzzi ITA Toro Rosso-Ferrari 55 voltas rodada
Felipe Massa BRA Ferrari 52 voltas bandeira vermelha
Giancarlo Fisichella ITA Renault 52 voltas bandeira vermelha
Christijan Albers HOL Spyker-Ferrari 48 voltas rodada
David Coulthard GBR Red Bull-Renault 37 voltas mecânico
Robert Kubica POL BMW 27 voltas rodada
Adrian Sutil ALE Spyker-Ferrari 22 voltas rodada
Scott Speed EUA Toro Rosso-Ferrari 9 voltas rodada
Jenson Button GBR Honda 1 volta caixa de câmbio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *