F1: Ídolo, Mansell bajula Button: ‘O campeonato é dele’

Às vésperas da edição 2009 do Grande Prêmio da Inglaterra da Fórmula 1, Jenson Button afirmara na semana passada que a prova para ele era sinônimo de Nigel Mansell. Nesta quarta-feira, o elogio foi retribuído pelo campeão mundial de 1992, que apontou o compatriota como o melhor piloto em atividade da categoria ao garantir que não vê ‘ninguém’ em condições de lhe tirar o título.

Com vitórias em Silverstone ou em Brands Hatch por quatro vezes (1986, 1987, 1991 e 1992), Mansell é o segundo maior vencedor da história da etapa britânica, só atrás do escocês Jim Clark e do francês Alain Prost. Hoje com 29 anos, Button era ainda uma criança quando viu o compatriota brilhar a bordo da Williams, e por causa disso vencer diante da torcida se tornou um grande sonho do representante da Brawn GP.

No próximo fim de semana, ele terá a chance de cumprir o objetivo e conta com o apoio do antigo ídolo para fazê-lo. “Ele está mais focado do que nunca”, elogiou Mansell à publicação londrina Autosport. O inglês aposentado, que esteve nas pistas por 13 anos antes de faturar o Mundial, consegue ainda traçar um paralelo entre a sua carreira e a de Button, que está próximo de se consagrar depois de estrear na Fórmula 1 em 2000. “Ele teve um longo aprendizado e isso é realmente bom. Nunca o havia visto tão bem como agora”.

Questionado sobre a classificação geral da categoria, o eterno rival de Nelson Piquet acredita que a situação esteja praticamente definida. Com seis vitórias nas sete primeiras corridas do ano, o ex-piloto de Williams, Ferrari e McLaren acredita que apenas uma série de abandonos possa fazer a taça sair das mãos do conterrâneo. “O campeonato é dele, não há como alguém realizar uma volta por cima. A única coisa que pode dar errado é ele ter problemas de confiabilidade, mas não vejo isso acontecendo”. Nessa declaração, o britânico mais experiente está fortemente embasado nos números: até aqui, em apenas uma ocasião um carro da Brawn GP não cruzou a linha de chegada na temporada, com Rubens Barrichello no Grande Prêmio da Turquia.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *