F1: Jenson Button vence a sexta no ano

O inglês Jenson Button, da BrawnGP, venceu neste domingo (07/06), o GP da Turquia, em Istambul, 7ª etapa da temporada. Foi a sexta vitória do inglês no ano. A dupla da Red Bull, o australiano Mark Webber e o alemão Sebastian Vettel, completaram o pódio.

A maioria dos pilotos alinhou com pneus duros. Pole-position, Vettel manteve a ponta na largada, seguido por Button.  O brasileiro Rubens Barrichello, da BrawnGP, ficou lento na largada, caindo da 4ª para a 13ª posição. No final da primeira volta Vettel deu uma escapada da pista, pisou na terra, com Button assumindo a liderança. Webber passou o italiano Jarno Trulli, da Toyota, indo para a 3ª posição. Na 5ª volta o italiano Giancarlo Fisichella, da Force India, abandonou nos boxes.

Tentando recuperar posições Barrichello foi para cima de Heikki Kovalainen, da McLaren, conseguindo a ultrapassagem na 8ª volta, com o finlandês, usando o KERS, recuperando a posição. Na volta seguinte Barrichello tentou de novo, tocando no McLaren e rodando, perdendo quatro posições.

Com dez voltas disputadas Button já tinha quatro segundos de vantagem sobre Sutil. Webber era 3º, seguido por Trulli. Pole-position e vencedor dos três últimos GPs turcos, o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, vinha em 6º.

Depois de passar o inglês Lewis Hamilton, da McLaren e o brasileiro Nelsinho Piquet, da Renault, Barrichello tentou ganhar a posição do alemão Adrian Sutil, da Force India. Rubens tocou na roda traseira esquerda de Sutil, quebrando a asa dianteira direita de seu carro. O vice-líder do campeonato, que já havia avisado a equipe que estava sem a 7ª marcha,  teve que ir aos boxes trocar a peça quebrada, acabando de vez com as chances de um bom resultado.

Na 15ª volta Vettel foi para os boxes, com Button parando três voltas depois, deixando a liderança para Webber por uma volta, quando o australiano fez a sua parada para troca de pneus e reabastecimento.

Com a estratégia de três paradas, e pouco combustível, Vettel foi diminuindo a vantagem de Button volta a volta, colando no inglês na 25ª volta, apenas 0s2 atrás. Na 29ª volta o alemão fez a sua segunda parada, voltando em 3º.

Na 34ª volta, depois de fazer o seu primeiro pit stop duas voltas antes, Nelsinho fez uma bela ultrapassagem sobre Hamilton, pela 16ª posição. Em 14ª lugar, Barrichello fez a sua segunda parada na 39ª volta, colocando pneus macios.

Button tinha 19s4 de vantagem para Webber na 41ª volta, com Vettel em 3º, dez segundos atrás do parceiro de equipe. Em 5ª lugar, e fazendo uma prova no limite que sua Ferrari permitia, Massa colocou pneus macios na 43ª volta.

Button e Webber pararam juntos nos boxes, na 44ª volta, com ambos também mudando para pneus macios. O inglês manteve a liderança, com Vettel em segundo, sete segundos atrás. Contudo o alemão teria que ir novamente aos boxes.

Na 48ª volta, enquanto Nelsinho parava pela segunda vez nos pits, Barrichello recolhia seu carro para a garagem, abandonando. Foi a primeira vez que um carro da BrawnGP abandonou uma prova.

Vettel fez a sua terceira parada faltando nove voltas para o final, voltando em 3º. Button tinha 20 segundos de frente para Webber. Na 54ª volta Vettel colou no parceiro, contudo, pelo rádio, a equipe avisou que Webber também estava rápido, e que ele deveria preservar o equipamento.

Button venceu com 6s714 de frente sobre Webber. Vettel cruzou logo depois completando o pódio. Trulli, depois do desastroso GP de Mônaco, terminou em 4º, seguido pelo alemão Nico Rosberg, da Williams. Massa foi o 6º, com o polonês Robert Kubica, da BMW-Sauber, marcando os seus primeiros pontos no ano, na 7ª posição. O alemão Timo Glock, da Toyota, fechou a zona de pontuação.

Hamilton, padecendo mais uma vez com seu McLaren, terminou em13º, com Nelsinho na 16ª posição.

Button, com 61 pontos no campeonato, abriu 26 de vantagem sobre Barrichello. Vettel, em 3º, soma 29, com Webber em 4º, com 27,5 pontos. Massa, com 11, é o 8º, empatado com Alonso. Nelsinho ainda não pontuou.

Nos construtores a BrawnGP tem 96 pontos, contra 56,5 da Red Bull.

A próxima etapa, o GP da Inglaterra, em Silverstone, acontece no dia 21 de junho.

Final:

1 – Jenson Button (Brawn BGP001-Mercedes) – 58 voltas em 1h26m24s848
2 – Mark Webber (Red Bull RB5-Renault) – 6″714
3 – Sebastian Vettel (Red Bull RB5-Renault) – 7″461
4 – Jarno Trulli (Toyota TF109) – 27″843
5 – Nico Rosberg (Williams FW31-Toyota) – 31″539
6 – Felipe Massa (Ferrari F60) – 39″996
7 – Robert Kubica (BMW F1.09) – 46″247
8 – Timo Glock (Toyota TF109) – 46″959
9 – Kimi Raikkonen (Ferrari F60) – 50″246
10 – Fernando Alonso (Renault R29) – 1’02″420
11 – Nick Heidfeld (BMW F1.09) – 1’04″327
12 – Kazuki Nakajima (Williams FW31-Toyota) – 1’06″376
13 – Lewis Hamilton (McLaren MP4/24-Mercedes) – 1’20″454
14 – Heikki Kovalainen (McLaren MP4/24-Mercedes) – 1 volta
15 – Sebastien Buemi (Toro Rosso STR4-Ferrari) – 1 volta
16 – Nelson Piquet (Renault R29) – 1 volta
17 – Adrian Sutil (Force India VJM02-Mercedes) – 1 volta
18 – Sebastien Bourdais (Toro Rosso STR4-Ferrari) – 1 volta

Volta mais rápida: Jenson Button 1’27″579

Abandonos:

Rubens Barrichello (Brawn BGP001-Mercedes) – 47 voltas
Giancarlo Fisichella (Force India VJM02-Mercedes) – 4 voltas

Campeonato:

1.Button 61; 2.Barrichello 35; 3.Vettel 29; 4.Webber 27,5; 5.Trulli 19,5; 6.Glock 13; 7.Rosberg 11,5; 8.Alonso, Massa 11; 10.Raikkonen, Hamilton 9; 12.Heidfeld 6; 13.Kovalainen 4; 14.Buemi 3; 15.Bourdais, Kubica 2.

Construtores:

1.Brawn-Mercedes 96; 2.Red Bull-Renault 56,5; 3.Toyota 32,5; 4.Ferrari 20; 5.McLaren-Mercedes 13; 6.Williams-Toyota 11,5; 7.Renault 11; 8.BMW 8; 9.Toro Rosso-Ferrari 5.

Foto: Photo 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *