F1: Jenson Button vence a terceira no ano

O inglês Jenson Button, da Brawn GP, venceu no domingo (26/04), o GP do Bahrein, em Sakhir, quarta etapa da temporada. Foi a terceira vitória de Button no ano, e quarta na categoria. O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull e o pole-position, o italiano Jarno Trulli, da Toyota, completaram o pódio.

Com vento e a temperatura altíssima, em torno dos cinquenta graus Celsius, a maioria dos pilotos preferiu largar com pneus macios. O alemão Timo Glock superou seu parceiro Trulli na largada, assumindo a liderança. Hamilton, usando o KERS, ganhou duas posições, indo para 3º. Hamilton tentou superar Trulli, na segunda curva, sem sucesso. Na volta seguinte o atual campeão perdeu a terceira posição para Button.

Com a confusão que aconteceu no meio do pelotão na largada, três pilotos pararam nos pits para trocarem os bicos dos carros. O polonês Robert Kubica, da BMW Sauber e o japonês Kazuki Nakajima, na 2ª volta, e o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, na seguinte. Ele levou a pior em um toque com seu parceiro de equipe, o finlandês Kimi Raikkonen.

Com as duas Toyota sendo os carros mais leves do grid, Glock liderou até a 12ª volta, quando parou nos pits, para reabastecer e trocar os pneus, passando para os compostos duros, e voltando na 9ª posição. Na 13ª Trulli fez a sua primeira parada, com Button indo para a liderança. O italiano voltou em 6º. Na volta seguinte o brasileiro Rubens Barrichello foi aos boxes, permanecendo com pneus macios, assim como Button, que parou duas voltas depois. Vettel era o novo líder, até parar na 20ª volta.

Sem ainda ter ido aos boxes, o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, assumiu o primeiro lugar, até a 22ª volta, quando parou. Button reassumiu a liderança. Na 24ª volta o brasileiro Nelsinho Piquet, da Renault, foi um dos últimos a ir aos boxes.

Button era o líder, com quase dez segundos de frente para Trulli. Vettel era 3º, seguido por Hamilton, Barrichello e Glock. Na 27ª volta, Barrichello foi o primeiro a fazer o seu segundo pit stop, permanecendo com pneus macios. Massa parou novamente três voltas depois.  Na 34ª volta Glock retornou aos pneus macios, pois rodava cerca de um segundo mais lento do que os lideres.

Massa, em 17º, levou uma volta de Button na 37ª volta. Na volta seguinte Button, Trulli pararam nos boxes pela segunda vez, deixando Vettel em primeiro lugar. Barrichello tentou superar Trulli na primeira curva, sem sucesso. Vettel fez seu último pit stop na 40ª volta.

Button liderava, seguido por Raikkonen, que de novo não havia parado ainda, Vettel e Trulli. Barrichello era 5º, com Piquet na 8ª posição. Na 43ª volta, Nelsinho fez seu segundo pit stop.

Raikkonen parou nos boxes na 45ª volta, mudando para pneus duros, voltando colado em Glock, na luta pela 7ª posição. Sem chances alguma de pontuar pela primeira vez no ano, Massa, em 11º, foi novamente aos boxes na 46ª volta.

Faltando dez voltas para o final, Barrichello parou pela terceira vez nos pits, colocando pneus duros (o regulamento obriga os pilotos a usarem os dois tipos de compostos disponíveis durante a corrida). O brasileiro voltou em 5º. Na 50ª volta aconteceu o único abandono da corrida, o de Nakajima, que parou nos pits.

Button venceu pela terceira vez, com 7.187 de vantagem sobre Vettel. Trulli foi terceiro, deixando a primeira vitória da Toyota na categoria para outra oportunidade. Hamilton foi o 4º, mostrando que o novo difusor fez efeito, seguido por Barrichello. Raikkonen deu a Ferrari os seus três primeiros pontos no ano, com o 6º lugar. Glock e o espanhol Fernando Alonso, da Renault, completaram a zona de pontuação. Nelsinho, que já teve a disposição o novo difusor, terminou em 10º. Massa, que chegou tocar rodas com o italiano Giancarlo Fisichella, da Force India, no final da prova, chegou num melancólico 14º lugar, um dia após completar 28 anos.  

Triste prova da BMW Sauber. Seus dois carros terminaram nas últimas posições, com o polonês Robert Kubica, em 18º e o alemão Nick Heidfeld, no 19º lugar.

Button lidera o campeonato com 31 pontos. Barrichello se mantém em segundo, com 19, um a mais do que Vettel. Nos construtores a Brawn tem 50 pontos, seguida pela Red Bull, com 27,5 pontos.

Final:

1. Jenson Button GBR Brawn-Mercedes 57 voltas em 1h31m48s182
2. Sebastian Vettel ALE Red Bull-Renault a 7.187
3. Jarno Trulli ITA Toyota a 9.170
4. Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes a 22.096
5. Rubens Barrichello BRA Brawn-Mercedes a 37.779
6. Kimi Raikkonen FIN Ferrari a 42.057
7. Timo Glock ALE Toyota a 42.880
8. Fernando Alonso ESP Renault a 52.775
9. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota a 58.198
10. Nelson Piquet BRA Renault a 1m05.149
11. Mark Webber AUS Red Bull-Renault a 1m07.641
12. Heikki Kovalainen FIN McLaren-Mercedes a 1m17.824
13. Sebastien Bourdais FRA Toro Rosso-Ferrari a 1m18.805
14. Felipe Massa BRA Ferrari a 1 volta
15. Giancarlo Fisichella ITA Force India-Mercedes a1 volta
16. Adrian Sutil ALE Force India-Mercedes a 1  volta
17. Sebastien Buemi SUI Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
18. Robert Kubica POL BMW Sauber a 1 volta
19. Nick Heidfeld ALE BMW Sauber a 1 volta
AB. Kazuki Nakajima JAP Williams-Toyota 48 voltas    

Volta mais rápida:
Jarno Trulli  1:34.556 na 10ª volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *