F1: Jenson Button vence GP da Hungria

O britânico Jenson Button (McLaren) venceu neste domingo (31/07), o GP da Hungria, em Hungaroring, Budapeste, 11ª etapa da temporada. Foi a segunda vitória de Button no ano e 11ª na categoria. O alemão Sebastian Vettel (Red Bull) e o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) completaram o pódio.

Com pista molhada todos os pilotos alinharam com pneus de chuva intermediários. Na largada Vettel, o pole-position, manteve a posição, seguido por Hamilton, Button, as Mercedes dos alemães Nico Rosberg e Michael Schumacher, e Alonso. O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) perdeu três posições, caindo para 7º.

Na segunda volta Alonso já era o 4º, tendo superado as Mercedes. Hamilton pressionava Vettel, com os carros chegando a ficar lado a lado. Na 4ª volta Alonso deu uma escapada na curva dois, perdendo a posição para Rosberg.

Na 5ª volta Vettel escorregou; também na curva dois, com Hamilton assumindo a liderança. Na volta seguinte Alonso deu uma nova escapada, com Massa passando o parceiro. No final da volta o espanhol recuperou a posição.

Massa rodou na 8ª volta, acertando a barreira de proteção. Ele voltou à prova, em 9º, e com o aerofólio traseiro danificado. Com a liberação do uso da asa traseira móvel, Alonso passou Rosberg na 9ª volta. 

Webber foi o primeiro dos ponteiros a entrar nos boxes, colocando pneus super macios, na 10ª volta. Na seguinte Button entrou nos pits. Na 13ª volta Hamilton, Vettel, Alonso e Rosberg entraram nos boxes.

Schumacher ficou na pista, assumindo a liderança (pela primeira vez desde o Japão em 2006). Antes do final da volta Hamilton reassumiu a ponta, com Schumacher indo para os boxes. Button passou Vettel, pelo segundo lugar.

O italiano Jarno Trulli (Lotus) é o primeiro a abandonar, com vazamento de óleo, na 20ª volta. Na 24ª volta a Renault do alemão Nick Heidfeld pegou fogo, logo após o piloto deixar os pits. Com o carro em chamas Heidfeld parou na saída dos pits, pulando rapidamente do cockpit, enquanto o fogo consumia o lado esquerdo do carro.

Sem o safety-car ser acionado (apenas bandeira amarela no local), Webber, Alonso e Massa pararam nos boxes. Na 26ª volta Hamilton fez a sua segunda parada. Button parou na seguinte, com Vettel reassumindo provisoriamente a ponta.

Na 28ª volta, em disputa de posição com Massa, Schumacher rodou, abandonando pouco depois, com problemas de câmbio. Vettel foi para os boxes. Massa passou Rosberg, pela 7ª posição.

Hamilton era o líder, com sete segundos de vantagem sobre Button. Vettel vinha em 3º, seguido por Webber, Alonso, o japonês Kamui Kobayashi (Sauber), que não havia parado ainda, e Massa. O brasileiro Rubens Barrichello (Williams) aparecia em 10º.

Na 37ª volta Alonso parou pela 3ª vez nos boxes, colocando novamente pneus super macios. Três voltas depois Webber e Hamilton entraram nos boxes, com o australiano colocando pneus macios e Hamilton os super macios. Na 42ª Vettel colocou pneus macios, com Button fazendo o mesmo na volta seguinte.

Na 45ª volta Vettel passou Alonso pela 3ª posição. Hamilton era o líder com 6s3 de vantagem sobre Button, com Vettel em 3º, Alonso na 4ª posição e Webber em 5º. Massa era o 7º. Com pneus macios Button, Vettel e Webber tentavam não parar novamente nos boxes.

Pouco depois começou a garoar, deixando a pista escorregadia. Hamilton rodou na chicane, ao passar em cima da zebra molhada. O britânico deu um giro para retornar a prova, bem em frente a vários carros, com o escocês Paul di Resta (Force India) tendo que sair da pista para não bater. Button assumiu a ponta. Alonso parou pela quarta vez, trocando para pneus macios.

Button não conseguiu abrir vantagem sobre Hamilton, acabando por dar uma escorregada na 50ª volta, com o campeão de 2008 reassumindo a ponta. Duas voltas depois Button passou Hamilton na primeira curva, perdendo novamente a ponta na curva seguinte. Webber parou, colocando pneus de chuva intermediários.

Na 53ª volta Hamilton foi para os boxes, e assim como Webber, apostou na continuação da chuva, colocando pneus de chuva intermediários. Na mesma volta, com a pista secando, o australiano retornou aos boxes, trocando os pneus para slicks.

Perdendo rendimento Hamilton foi ultrapassado por Alonso na 54ª volta, entrando nos boxes na sequencia, para colocar pneus slicks. Na 57ª volta Hamilton cumpriu um drive-through, pela rodada em frente à di Resta, caindo para sexto.

Webber passou Massa na primeira curva da 58ª volta, com o brasileiro também sendo superado por Hamilton na curva seis. Alonso deu uma meia rodada, sem perder posição. Pouco depois Massa foi para os boxes. Na 60ª volta o finlandês Heikki Kovalainen (Lotus) abandonou com vazamento de água.

Faltando seis voltas para o final Hamilton passou Webber, pelo quarto lugar. No restante das voltas o australiano tentou, sem sucesso, retomar a posição.

Completando 200 GPs na categoria, Button recebeu a bandeirada com 3s5 de vantagem sobre Vettel. Alonso fechou o pódio.

Hamilton foi o 4º, seguido por Webber e Massa. Di Resta terminou em 7º, com o suíço Sébastien Buemi (Toro Rosso) em 8º. Rosberg e o espanhol Jaime Alguersuari (Toro Rosso) fecharam a zona de pontos. Barrichello,  que também apostou errado nos pneus de chuva intermediários, foi o 13º.

Vettel lidera o campeonato com 234 pontos. Webber, em 2º, soma 149. Hamilton, Button e Alonso vêm logo a seguir, com 146, 145 e 134 pontos.

A F-1 entra em férias, com a próxima etapa acontecendo apenas no dia 28 de agosto, em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Final:

1º – Jenson Button (GBR) McLaren-Mercedes – 70 voltas
2º – Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault – a 3s5
3º – Fernando Alonso (ESP) Ferrari – a 19s8
4º – Lewis Hamilton (GBR) McLaren-Mercedes – a 48s3
5º – Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault – a 49s7
6º – Felipe Massa (BRA) Ferrari – a 1m23s1
7º – Paul di Resta (GBR) Force India-Mercedes – a uma volta
8º – Sebastien Buemi (SUI) Toro Rosso-Ferrari – a uma volta
9º – Nico Rosberg (ALE) Mercedes – a uma volta
10º – Jaime Alguersuari (ESP) Toro Rosso-Ferrari – a uma volta
11º – Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari – a uma volta
12º – Vitaly Petrov (RUS) Renault – a uma volta
13º – Rubens Barrichello (BRA) Williams-Cosworth – a duas voltas
14º – Adrian Sutil (ALE) Force India-Mercedes – a duas voltas
15º – Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari – a duas voltas
16º – Pastor Maldonado (VEN) Williams-Cosworth – a duas voltas
17º – Timo Glock (ALE) Marussia Virgin-Cosworth – a quatro voltas
18º – Daniel Ricciardo (AUS) HRT-Cosworth – a quatro voltas
19º – Jerome d’Ambrosio (BEL) Marussia Virgin-Cosworth – a cinco voltas
20º – Vitantonio Liuzzi (ITA) Hispania-Cosworth – a cinco voltas

ABANDONOS
Heikki Kovalainen (FIN) Lotus-Renault – a 15 voltas
Michael Schumacher (ALE) Mercedes – a 44 voltas
Nick Heidfeld (ALE) Renault – a 47 voltas
Jarno Trulli (ITA) Lotus-Renault – a 53 voltas

VOLTA MAIS RÁPIDA
Felipe Massa (BRA) Ferrari – 1m23s415, na 61ª

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *