F1: Jenson Button vence prova encerrada pela forte chuva

O inglês Jenson Button, da Brawn GP, venceu neste domingo (05/04), o GP da Malásia, em Sepang, segunda etapa da temporada. Foi a segunda vitória consecutiva de Button. O alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber e o alemão Timo Glock, da Toyota, completaram o pódio da prova.

A largada foi dada com a pista seca, contudo a chuva, que já havia atrasado a corrida da GP2 Asiática em meia hora, aparecia no horizonte em forma de nuvens negras. A maioria dos pilotos preferiu largar com pneus moles.

O finlandês Nico Rosberg, da Williams, fez uma grande largada, saindo da quarta posição para a liderança, seguido pelo italiano Jarno Trulli, da Toyota, o espanhol Fernando Alonso, da Renault, Button, o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, e o brasileiro Rubens Barrichello, da Brawn GP. O polonês Robert Kubica ficou com sua BMW Sauber parada no grid, caindo para última posição.

Antes de ser completada a primeira volta, o finlandês Heikki Kovalainen, da McLaren, saiu da pista, parando na brita. A dupla da Brawn superou Raikkonen. Com problemas no carro Kubica abandonou na 3ª volta, enquanto Barrichello e Alonso duelavam lado a lado pela quarta posição, com Rubens levando a melhor.

Com oito voltas Rosberg liderava com 2s8 de vantagem sobre Trulli, que era seguido por Button e Barrichello. Em duas voltas, na 11ª para Raikkonen e na 13ª para o australiano Mark Webber, Alonso perdeu duas posições.

Na 16ª volta o líder Rosberg parou nos boxe, voltando em 4º. A chuva começou a ameaçar cair, com Trulli na liderança, e Button na segunda posição. Trulli fez seu pit stop na 18ª volta, com Button assumindo a liderança.

Com os pingos de chuva já caindo em Sepang, Raikkonen, na 19ª volta, foi para os boxes, com a Ferrari colocando pneus para chuva, apostando que a chuva iria cair logo com força. Alonso saiu da pista, indo para a brita, retornando depois de perder várias posições.

Button foi para a sua parada na 20ª volta, com Barrichello assumindo a liderança. O brasileiro foi para os pits na volta seguinte, mas acabou perdendo tempo e a posição para Trulli no retorno a pista.

A chuva começou a cair, com todos os pilotos indo para os boxes, colocar pneus de chuva na 23ª volta. Contudo a pista ainda estava metade seca, metade molhada, com Raikkonen, que já havia colocado pneus de chuva na sua primeira parada, dizendo que seus pneus já tinham acabado.

Com a pista já totalmente molhada, Button liderava com 14 segundos de vantagem sobre Rosberg . Trulli era 3º, seguido por Barrichello, Webber, Heidfeld, o inglês Lewis Hamilton, sofrendo mais uma vez com sua instável McLaren, e Glock.

Na 26ª volta Glock passou Hamilton e depois Heidfeld. Barrichello recuperou a posição de Trulli, indo para a segunda posição com a parada de Rosberg nos boxes na 28ª volta. Hamilton também foi para os pits.

Com a chuva as escapadas de pista e idas aos boxes, para troca de pneus eram constantes. Barrichello e Trulli foram juntos para uma nova troca, com o piloto da Brawn GP ultrapassando novamente o italiano, uma volta depois, 30ª, enquanto Button, Webber e Massa iam para os boxes, colocando pneus intermediários. Webber, Rosberg, Hamilton, Massa, Alonso, o francês Sébastien Bourdais, da Toro Rosso, o japonês Kazuki Nakajima, da Williams, Piquet e Raikkonen voltaram para os boxes, trocando os pneus para chuva.

Glock assumiu momentaneamente a liderança, com Button rapidamente reassumindo a primeira posição.

Na 31ª volta, o tempo fechou de vez em Sepang, com um temporal atingindo todo o traçado. O italiano Giancarlo Fisichella, já com duas voltas de atraso, rodou com sua Force-India. O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, também rodou, parando fora da pista.

Button retornou aos boxes, para colocar pneus de chuva. Glock, na primeira curva, ultrapassou Heidfeld, indo para a segunda posição. Hamilton rodou, voltando a pista, com Fisichella rodando pela segunda vez.

Sempre juntos, Barrichello e Trulli pararam, colocando pneus de chuva, com o Safety-Car entrando na pista. A bandeira vermelha foi acionada, com Button na liderança, seguido por Glock, Heidfeld, Trulli, Barrichello, Webber, Hamilton, Rosberg e Massa. Piquet era 13º.

Os carros foram levados para o grid, com alguns pilotos deixando o cockpit e os carros sendo coberto com lonas. Webber, líder dos pilotos, conversava com os outros pilotos, sobre as condições da pista e a luz natural, que devido ao horário da prova (começou às 5 horas da tarde na Malásia), logo iria embora, enquanto a chuva não dava sinais de trégua.  O carro de Raikkonen foi levado para dentro da garagem.

Com quase uma hora de paralisação, e a noite chegando dentro de vinte minutos, a organização da prova anunciou que a prova não iria recomeçar, com os pilotos deixando os carros. Com o anuncio o resultado oficial, como manda o regulamento, ficou sendo a volta anterior a paralisação, e como não foram percorridos 2/3 da distância total, os pilotos receberam metade dos pontos.

Button venceu pela segunda vez consecutiva, com Heidfeld passando para a segunda posição, seguido por Glock. Trulli foi 4º, Barrichello, 5º e Webber indo para o 6º lugar. Hamilton e Rosberg completaram a zona de pontuação. Massa, em 9º amargou a segunda corrida consecutiva sem pontos. Piquet foi o 13º.

A última vez que uma corrida foi encerrada antes dos 2/3 de prova foi em 1991, no GP da Austrália, também devido a uma
tempestade.

Button lidera o campeonato com 15 pontos, seguido por Barrichello, que tem 10.

A próxima etapa acontece no dia 19 de abril, em Shangai, na China. 

Final:

1.  Button  Brawn GP (B)  55:30.622
2.  Heidfeld  BMW Sauber  (B)  + 22.722
3.  Glock   Toyota (B)  + 23.513
4.  Trulli   Toyota  (B)  + 46.173
5.  Barrichello   Brawn GP  (B)  + 47.360
6.  Webber   Red Bull-Renault   (B)  + 52.333
7.  Hamilton   McLaren-Mercedes  (B)  + 60.733
8.  Rosberg    Williams-Toyota  (B)  + 71.576
9.  Massa   Ferrari  (B)  + 76.932
10.  Bourdais   Toro Rosso-Ferrari   B)  + 102.164
11.  Alonso   Renault  (B)  + 109.422
12.  Nakajima   Williams-Toyota   (B)  + 116.130
13.  Piquet  Renault   (B)  + 116.731
14.  Raikkonen   Ferrari   (B)  + 142.841
15.  Vettel   Red Bull-Renault   (B)  +  1 volta
16.  Buemi    Toro Rosso-Ferrari   (B)  +  1 volta
17.  Sutil  Force India-Mercedes  (B)  +  1 volta
18.  Fisichella  Force India-Mercedes  (B)  +  2 voltas

Volta mais rápida: Button, 1:36.641

Abandonos::

Kubica  BMW Sauber  (B)  1
Kovalainen  McLaren-Mercedes  (B)   0

Campeonato:

 1.  Button   15      
 2.  Barrichello  10      
 3.  Trulli    8.5     
 4.  Glock  8      
 5.  Alonso    4       
 6.  Heidfeld     4      
 7.  Rosberg    3.5     
 8.  Buemi     2    
 9.  Webber     1.5
10.  Bourdais     1
11.  Hamilton   1

Construtores:

1.  Brawn GP    25
2 . Toyota         16.5
3.  Renault         4
4.  BMW-Sauber        4
5.  Williams-Toyota      3.5
6.  Toro Rosso-Ferrari    3
7.  Red Bull-Renault     1.5
8.  McLaren-Mercedes   1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *