F1: Lauda é acusado de homofobia após criticar dança na TV

Ex-piloto atacou quadro do programa ‘Dança das Estrelas’ em que dois homens dançavam juntos

O tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda foi acusado de homofobia após criticar uma dança entre dois homens no quadro “Dança das Estrelas” da TV austríaca ORF, segundo o jornal inglês “The Guardian”. O apresentador de televisão de 53 anos, Alfons Haider, foi escalado para ser par de outro homem no programa, o que não agradou ao ex-piloto.

Em entrevista ao diário local “Österreich”, Lauda afirmou que não queria ter de explicar a seu pequeno filho por que dois homens estavam dançando juntos no horário nobre.

– Há algumas boas tradições na nossa cultura. Uma delas é que homem não dança com homem. Em breve chegaremos ao estágio em que teremos de pedir desculpas publicamente por sermos heterossexuais- disparou.

Um grupo gay da Áustria se mobilizou e rebateu as declarações do ex-piloto, exigindo que ele pedisse desculpas pelo que disse.

– Estamos realmente chocados e muito surpresos que o Senhor Lauda tenha tanto preconceito contra os homossexuais para fazer esse ataque injustificado – disse Christian Högl, presidente do grupo de direitos gays de Viena.

Questionado pelo jornal alemão “Bild” se era realmente muito mau dois homens dançarem juntos, Niki respondeu:

– Não. Contanto que eles façam isso em casa e não na TV, quando as crianças estão assistindo.

Lauda teria pedido ao diretor-geral do programa, Alex Wrabetz, para não permitir que a dança acontecesse, mas não teve seu pedido aceito.

– Não escolho os pilotos do senhor Lauda e ele não escolhe meus dançarinos – destacou Wrabetz.

Fonte: LANCEPRESS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *