F1: Lewis Hamilton vence GP da Alemanha

O britânico Lewis Hamilton (McLaren) venceu neste domingo (24/07), o GP da Alemanha, em Nurburgring, 10ª etapa da temporada. Foi a segunda vitória de Hamilton no ano. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o australiano Mark Webber (Red Bull) fecharam o pódio.

Antes da prova alguns pingos de chuva caíram sobre o circuito, com a esperada chuva não passando disso.  Na largada Hamilton superou o pole-position Webber, com Alonso passando Vettel. Na curva três o escocês Paul di Resta (Force Índia) e o alemão Nico Heidfeld (Renault), se tocaram com ambos rodando.

Na segunda volta Alonso escapou da pista, com Vettel retomando a 3ª posição. Cinco voltas depois o espanhol recuperou a posição. Na volta seguinte, Vettel deu uma rodada e saiu da pista, retornando logo a frente do alemão Nico Rosberg (Mercedes) que segurava o brasileiro Felipe Massa (Ferrari).

Na 11ª volta Heidfeld tentou passar o suíço Sébastien Buemi (Toro Rosso) com os dois se tocando, e o alemão indo parar na caixa de brita.  Na 12ª volta finalmente Massa conseguiu passar Rosberg, na primeira curva.

Hamilton deu uma errada na chicane na 13ª volta, com Webber indo para cima e assumindo a liderança na última curva. Duas voltas depois o australiano fez a sua primeira parada nos boxes. Na 16ª volta Massa passou Vettel, que na sequencia entrou nos boxes. Hamilton e Alonso entraram nos boxes, com os dois voltando a pista colados. Com problemas de vazamento de óleo no motor o brasileiro Rubens Barrichello (Williams) abandonou.

Massa assumiu a liderança, pela primeira vez no ano, até a 18º volta, quando entrou nos pits, voltando à frente de Vettel. Webber retornou a liderança, seguido por Hamilton e Alonso.  Com o trio bem a frente do restante do pelotão, as disputas pelas posições seguintes eram intensas.

Massa e Vettel superaram o japonês Kamui Kobayashi (Sauber), que pouco depois foi para os boxes, e o russo Vitaly Petrov (Renault), alcançando a 6ª e 7ª posições. Pouco depois a dupla alemã da Mercedes, Nico Rosberg e Michael Schumacher também passaram Petrov usando a asa traseira móvel.

Na 24ª volta Schumacher rodou, caindo para 11º. Vettel foi avisado pela equipe que tinha problemas com os freios traseiros.

Webber fez a sua segunda parada na 30ª volta. Na seguinte Hamilton entrou nos pits, retornando a prova logo a frente do australiano, que tentou retomar a ponta na curva dois, sem sucesso. Alonso foi para os boxes na 32ª volta, voltando com Hamilton e Webber logo atrás. Com os pneus ainda frios, o espanhol não teve como segurar Hamilton, que por fora na curva dois, reassumiu a liderança.

Com uma sequencia de voltas rápidas, Hamilton abriu quase três segundos sobre Alonso e sete para Webber nas voltas seguintes. Com problemas hidráulicos o britânico Jenson Button (McLaren) abandonou na 35ª volta. Na 39ª volta o italiano Vitantonio Liuzzi (Hispania) abandonou nos boxes.

Na 41ª volta Massa fez a segunda parada, voltando sem perder a posição para Vettel, que havia entrado uma volta antes. Pouco depois a Red Bull avisou ao campeão mundial que os freios estavam ok.

Com pneus macios, os três primeiros tentavam permanecer na pista o maior numero de voltas possíveis, antes de trocarem para os duros, como obriga o regulamento. Na 44ª volta Massa deu um passeio pela grama, sem, contudo ser superado por Vettel.

Schumacher e Petrov faziam um intenso duelo pela 9ª posição, com o russo saindo da pista, e o alemão ganhando a posição na primeira curva da 46ª volta.

Na 51ª volta Hamilton, que tinha dois segundos de vantagem sobre Alonso, entrou nos boxes, para colocar os pneus duros.

Alonso entrou nos boxes duas voltas depois, voltando atrás de Hamilton. Webber estendeu a sua parada até a 57ª volta, sem conseguir ganhar vantagem.

Disputando palmo a palmo a quarta posição, Massa e Vettel entraram juntos nos boxes na 59ª volta. A Red Bull foi mais rápida com Vettel ganhando a posição.

Hamilton, que na penúltima volta marcou a melhor volta da prova, 1m34s302, recebeu a bandeirada com 3s980 de vantagem sobre Alonso. Webber foi o 3º.

Depois de seis vitórias e três segundos, Vettel ficou fora do pódio pela primeira vez no ano. Massa foi o 5º. Com uma estratégia de duas paradas, o alemão Adrian Sutil (Force India) terminou em 6º, seguido pelos compatriotas Rosberg e Schumacher. Kobayashi, também com duas paradas, e Petrov fecharam os dez primeiros.

Vettel lidera o campeonato com 216 pontos. Webber é o segundo com 139, cinco a mais do que Hamilton.

A próxima etapa acontece, o GP da Hungria, acontece em Hungaroring, Budapeste, no dia 31 de julho. 

Final:

1º Lewis Hamilton (ING/McLaren) – 60 voltas em 1h37min30s334
2º Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 3.980
3º Mark Webber (AUS/Red Bull) – a 9.788
4º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – a 47.921
5º Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 52.252
6º Adrian Sutil (ALE/Force India) – a 1min26s208
7º Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1 volta
8º Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 1 volta
9º Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
10º Vitaly Petrov (RUS/Lotus-Renault) – a 1 volta
11º Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
12º Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) – a 1 volta
13º Paul di Resta (ESC/Force India) – a 1 volta
14º Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 1 volta
15º Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso) – a 1 volta
16º Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus) – a 2 voltas
17º Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth) – a 3 voltas
18º Jérôme d”Ambrosio (BEL/Virgin-Cosworth) – a 3 voltas
19º Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
20º Karun Chandhok (IND/Team Lotus) – a 4 voltas

Não completaram

Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth) 37 voltas
Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 35 voltas
Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) 16 voltas
Nick Heidfeld (ALE/Renault-Lotus) 9 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *