F1: Lewis Hamilton vence no Canadá e assume liderança do campeonato

O inglês Lewis Hamilton (McLaren) venceu neste domingo (13/06), o GP do Canadá, em Montreal, 8ª etapa da temporada. Com a segunda vitória consecutiva Hamilton assumiu a liderança do campeonato com 109 pontos. O inglês Jenson Button completou a dobradinha da McLaren. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) fechou o pódio em 3º.

Pole-position Hamilton manteve a ponta na largada, seguido pelo alemão Sebastian Vettel (Red Bull), Alonso, Button e o então líder do campeonato, o australiano Mark Webber (Red Bull). O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) e o italiano Vitantonio Liuzzi (Force India) se tocaram na primeira curva, com ambos tendo que ir aos boxes trocarem o bico do carro.

Na parte de trás do grid, o russo Vitaly Petrov (Renault) rodou após passar pela grama, acertando o espanhol Pedro de La Rosa, danificando os dois carros.  A segunda Sauber, do japonês Kamui Kobayashi, escorregou, acertando o muro após disputa com o alemão Nico Hulkenberg (Williams) na 2ª volta.

Hamilton começou a ser pressionado por Vettel, com Alonso logo atrás. Na 5ª volta Webber ultrapassou Button pelo quarto lugar, pouco antes do atual campeão entrar para o seu primeiro pit stop.

Hamilton ( que trocou os pneus macios pelos duros) e Alonso entraram nos boxes na 7ª volta, com os dois saindo dos pits lado a lado. O espanhol ganhou a posição na volta à pista.

A dupla da Red Bull assumiu a liderança da prova, sem, contudo conseguir abrir vantagem sobre os rivais que já haviam parado. Na 11ª volta Petrov teve que cumprir um drive-through, por queimar a largada. Na seguinte o brasileiro Rubens Barrichello, com o bico do carro quebrado depois de um toque com o espanhol Jaime Alguersuari (Toro Rosso), fez o seu pit stop.

Na 12ª volta Webber fez a sua parada, mantendo os pneus duros, com o companheiro de equipe entrando uma volta depois, mudando para os pneus macios. O suíço Sébastien Buemi (Toro Rosso) assumiu a liderança por uma volta, enquanto Alonso e Hamilton lutavam pela posição. O brasileiro Bruno Senna (Hispania) abandonou na 14ª volta

Alonso tentou superar Buemi por fora no Hairpin, com Hamilton aproveitando para se aproximar a ultrapassar o ferrarista na reta seguinte, enquanto Buemi entrava nos boxes. Button era o 3º, seguido por Vettel e Webber. Massa, sem conseguir recuperar posições vinha apenas na 16ª posição.    

Quatro depois Petrov teve que cumprir outro drive-through, desta vez por uma batida com Hulkenberg.

Com Hamilton novamente nos boxes na 26ª volta, Alonso assumiu a primeira posição por três voltas, até parar novamente nos pits.  Por excesso de velocidade nos boxes Hulkenberg cumpriu um drive-through na 29ª volta. Na 31ª volta de La Rosa abandonou.

Com Hamilton, Alonso, Vettel e Button com dois pit stops, Webber permaneceu na pista. A estratégia deu certo no começo, com o australiano abrindo dez segundos de vantagem sobre Hamilton. Porém na 39ª volta os pneus duros do australiano começaram a perder rendimento, com Hamilton colando em sua traseira pouco depois. Na 43ª volta o italiano Jarno Trulli (Lotus) abandonou.

Depois de várias voltas atrás da Red Bull, finalmente Hamilton reassumiu a liderança na 49ª volta. Na volta seguinte Webber entrou nos boxes, colocando pneus macios e caindo para a 5ª posição. Nesta volta o alemão Timo Glock Virgin) abandonou.

Faltando quinze voltas para o final Alonso perdeu tempo atrás do indiano Karun Chandhok (Hispania), sendo ultrapassado por Button.

Na 64ª volta Massa e o alemão Michael Schumacher, que tinha problemas nos pneus, lutavam pela nona posição, quando se tocaram após o alemão espremer o ex-parceiro de equipe no muro. Com a asa dianteira quebrada, o brasileiro retornou aos boxes, perdendo completamente a chance de pontuar. 

Liuzzi aproveitou a chance para tentar ganhar a posição de Schumacher. Os dois tocaram rodas mais de uma vez, com o heptacampeão chegando a escorregar na chicane final, na defesa pela da posição.

Na ultima volta os pneus da Mercedes não agüentaram, com Schumacher sendo ultrapassado por Luizzi e a segunda Force India, do alemão Adrian Sutil.

Hamilton venceu pela décima vez na categoria com 2s254 de vantagem sobre Button. Alonso fechou o pódio. Vettel chegou em 4º, seguido por Webber. O alemão Nico Rosberg (Mercedes) foi o 6º, seguido pelo polonês Robert Kubica (Renault), que marcou a melhor volta da prova, e Buemi. A dupla da Force India fechou a zona de pontos.

Barrichello terminou na 14ª posição, seguido por Massa. O brasileiro Lucas di Grassi (Virgin) foi o 19º e último a receber a bandeirada.

Hamilton assumiu a liderança do campeonato com 109 pontos, três a mais do que Button. Webber em 3º soma 103. Alonso é o 4º, com 94.

A próxima etapa, o GP da Europa, em Valência, na Espanha, no dia 27 de junho. 

Final:

1º Lewis Hamilton (ING/McLaren): 70 voltas
2º Jenson Button (ING/McLaren): a 2s2
3º Fernando Alonso (ESP/Ferrari): a 9s2
4º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull): a 37s8
5º Mark Webber (AUS/Red Bull): a 39s2
6º Nico Rosberg (ALE/Mercedes): a 56s0
7º Robert Kubica (POL/Renault): a 57s3
8º Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso): a uma volta
9º Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India): a uma volta
10º Adrian Sutil (ALE/Force India): a uma volta
11º Michael Schumacher (ALE/Mercedes): a uma volta
12º Jamie Alguersuari (ESP/Toro Rosso): a uma volta
13º Nico Hulkenberg (ALE/Williams): a uma volta
14º Rubens Barrichello (BRA/Williams): a uma volta
15º Felipe Massa (BRA/Ferrari): a uma volta

16º Heikki Kovalainen (FIN/Lotus): a duas voltas
17º Vitaly Petrov (RUS/Renault): a duas voltas
18º Karun Chandhok (IND/Hispania): a quatro voltas
19º Lucas di Grassi (BRA/Virgin): a cinco voltas

Abandonaram:
Timo Glock (ALE/Virgin): 50ª volta
Jarno Trulli (ITA/Lotus): 42ª volta
Pedro de la Rosa (ESP/Sauber): 20ª volta
Bruno Senna (BRA/Hispania): 13ª volta

Kamui Kobayashi (JAP/Sauber): 1ª volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *