F1: Mais rápido entre as novatas, Lucas tem corrida prejudicada por problema nos boxes

Problema na fixação da roda traseira esquerda do VR-01 do brasileiro durante sua parada o obrigou a dar uma volta lenta e realizar um segundo pit. Ainda assim, Di Grassi marcou a melhor volta entre as estreantes

Mais uma vez, Lucas Di Grassi (Clear, Sorocred, Locaweb, Eurobike, Schioppa), realizou excelente largada e ganhou várias posições no início do Grande Prêmio da Hungria, 12ª etapa do Mundial de Fórmula 1, disputada na manhã deste domingo (1º). O brasileiro saiu da 22ª posição e chegou a ocupar o 17º posto. Entretanto, a possibilidade que se abria para a execução de uma boa estratégia para gerar um resultado que colocasse o brasileiro à frente das equipes novatas acabou quando o Safety Car entrou na pista, na volta 15.

“A largada havia sido muito boa, passei o Timo (Glock, seu companheiro de equipe) e o (Heikki) Kovalainen, e estava atrás do (Jarno) Trulli até o momento da entrada do Safety Car”, lembrou Di Grassi.

A entrada do carro de segurança iniciou uma grande movimentação nos boxes – e também alguns acidentes. Nico Rosberg teve de abandonar quando a roda traseira direita de seu Mercedes se soltou do carro ainda no pit lane; e uma batida quando o polonês Robert Kubica saía de sua parada com a Renault e encontrou o Force India do alemão Adrian Sutil entrando.

Lucas também foi vítima da má sorte em sua parada, ainda que em menores proporções. “Houve um problema na fixação da porca na roda traseira esquerda do meu carro, ela ficou solta e tive que fazer outra parada. Só que para isso eu tive que completar uma volta andando em um ritmo bem lento para que a roda não se desprendesse do carro. E isso acabou com a minha corrida”, lamentou Lucas.

Se a estratégia foi prejudicada com isso, restava ao brasileiro tentar recuperar o terreno perdido, já que a situação da segunda parada o colocou uma volta atrás de seus adversários mais diretos.

Comprovando ter encontrado um bom acerto para o VR-01 no fim de semana, Lucas imprimiu um ritmo forte dentro das possibilidades de seu equipamento, e marcou a melhor volta da corrida entre as equipes novatas – Lotus, Virgin e Hispania – e a 16ª no geral, com 1min27s287, contra 1min27s429 de Jarno Trulli, da Lotus, o mais próximo. “O que me restava era levar o carro ao limite e isso me assegurou a melhor volta entre os times novos na corrida. Isso mostra o quanto nosso carro tem progredido e o quanto a equipe tem trabalhado duro no desenvolvimento do VR-01”, destacou Lucas, que cruzou a linha de chegada na 18ª colocação.

Agora a Fórmula 1 entra no período de férias de verão, e a próxima etapa, o GP da Bélgica em Spa-Francorchamps, acontece no dia 29 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *