F1: McLaren aceita punição a Hamilton no GP da Austrália

A McLaren aceitou a punição aplicada a si e ao inglês Lewis Hamilton, que perdeu o terceiro lugar e os pontos obtidos no GP da Austrália de Fórmula 1, no último domingo, e prometeu não recorrer da decisão da FIA, que recolocou o italiano Jarno Trulli, da Toyota, entre os três primeiros da corrida.

Hamilton foi punido depois que os comissários de bordo da FIA julgaram que o inglês e a McLaren “atuaram de maneira prejudicial à conduta do evento, fornecendo uma evidência que enganou deliberadamente os comissários de bordo”.

“A equipe Vodafone McLaren Mercedes lamenta o ocorrido, mas aceita a decisão dos comissários de bordo da FIA e promete não apelar dela”, disse a escuderia inglesa. “Os comissários de bordo tomaram a decisão com base nas transmissões de rádio entre o piloto e a equipe”, afirmou.

“A McLaren acreditou, de forma equivocada, que as transmissões de rádio tinham sido revistas pela FIA no último domingo, dia 29 de março 2009, e conseqüentemente não acreditou que era necessário discuti-las com os comissários de bordo nessa data”, completou.

Logo após o GP da Austrália, vencido pelo inglês Jenson Button, da McLaren, a FIA puniu Trulli com a perda de 25s – e o conseqüente terceiro lugar – por acreditar que o italiano ultrapassou Hamilton de forma irregular na prova, depois de deixou a pista a três voltas do final, com o safety car na pista.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *