F1: McLaren se defende, mas acata decisão da FIA

O chefe de operações da McLaren, Martin Whitmarsh, negou que os dois pilotos da escuderia tenham prejudicado o espanhol Fernando Alonso ou o alemão Nick Heidfeld na tomada de tempo qualificatório para o GP da Malásia hoje. Lewis Hamilton e Heikki Kövalainen foram punidos e perderam cinco posições no grid de largada.

“Nem Heikki nem Lewis atrapalharam os outros dois pilotos de propósito. Foi um incidente infeliz, nada mais nada menos”, minimiza Whitmarsh.


Apesar de discordar da punição, ele destacou que a escuderia acatará a decisão do conselho e já pensa apenas na corrida deste domingo. “Já estamos concentrados na prova de amanhã (domingo)”.


Para ele, a reviravolta do grid beneficiará diretamente a Ferrari que conseguiu “uma oportunidade de ouro para aproveitar ao máximo a largada na primeira fila com a formação que conseguiram”. A escuderia de Maranello colocou seus dois carros nas primeiras posições do grid.


O brasileiro Felipe Massa começará a prova na pole, seguido pelo atual campeão mundial Kimi Räikkönen.



Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *