F1: Na última curva Hamilton é Campeão Mundial

O brasileiro Felipe Massa fez a sua parte no GP do Brasil, em Interlagos. Colocou a sua Ferrari na pole-position, para a 18ª e decisiva etapa da temporada, liderou com facilidade a corrida, e venceu pela 6ª vez no ano. Porém o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, também fez a sua lição direitinho, chegando na 5ª posição, após ultrapassar o alemão Timo Glock, da Toyota, na última curva da prova. Hamilton se tornou o mais jovem Campeão Mundial de F-1 com um ponto de vantagem sobre Massa, 98 a 97.

Pouco antes da largada, quando os mecânicos já deixavam o grid, um temporal inundou a pista, com a direção de prova abortando a partida, que foi atrasada em dez minutos. O polonês Robert Kubica, da BMW Sauber, com problemas no carro, foi para os boxes, largando dos pits.


Apesar do sol que apareceu após o temporal, metade da pista estava molhada, com os pilotos largando com pneus intermediários. Massa manteve a liderança na largada, seguido pelo italiano Jarno Trulli, da Toyota, o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari e Hamilton.


Na primeira curva, o alemão Nico Rosberg, da Williams, foi tocado pelo Red Bull de David Coulthard, que rodou. O escocês, fazendo a sua despedida da F-1, acertou o japonês Kazuki Nakajima, da Williams, abandonando a prova. O Safety-Car foi acionado para a retirada do Red Bull, que ficou atravessado no final do S do Senna. A dupla da Williams continuou na disputa. O brasileiro Nelsinho Piquet, da Renault, saiu da pista sozinho, deixando a prova.


O Safety-Car voltou para os boxes na 4ª volta. Massa manteve a primeira posição, com Raikkonen pressionando Trulli pelo segundo lugar. O finlandês Heiki Kovalainen, da McLaren, perdeu duas posições para o alemão Sebastian Vettel, da Toro Rosso e o espanhol Fernando Alonso, da Renault.


Com a pista secando rapidamente os pilotos foram para os boxes, colocar pneus para pista seca. Massa fez a sua primeira parada na 11ª volta, com Hamilton parando na seguinte. Com as paradas, Massa era primeiro, seguido por Vettel e Alonso. Raikkonen era 4º, com italiano Giancarlo Fisichella, da Force-India, que foi o primeiro a colocar pneus para pista seca, num surpreendente 5º lugar.


Trulli errou no S do Senna perdendo a posição para Hamilton, que partiu para cima de Fisichella. O italiano, mesmo sabendo que estava naquela posição por uma circunstancia, não amoleceu, com o Hamilton só conseguindo a ultrapassagem na 17ª volta.


Com estratégia de três paradas, Vettel fez seu segundo pit stop na 27º volta, voltando em 6º. Massa, na primeira posição, tinha uma tranqüila vantagem sobre Alonso, com Raikkonen em 3º e Hamilton, na 4ª posição.


Na 38ª volta, o brasileiro da Ferrari fez a sua segunda parada, caindo para a quarta posição. Com as paradas de Alonso e Hamilton na 40ª volta e Raikkonen, três voltas depois, Massa reassumiu a liderança seguido por Vettel, que tinha a estratégia de três paradas nos boxes. O alemão parou na 52ª volta, voltando em 5º, muito perto de Hamilton. 


Com as primeiras posições inalteradas, somente a previsão de que a chuva iria retornar até o final da prova, fazia as equipes ficarem em estado de alerta. Faltando sete voltas para a bandeirada final a chuva começou a cair na reta dos boxes. Todos os pilotos, com exceção da dupla da Toyota, foram para os boxes, colocar pneus de chuva.


Massa voltou em primeiro, seguido por Alonso e Raikkonen. Glock, sem parar nos pits, assumiu o 4º lugar, com Hamilton garantindo a taça, na 5ª posição. Contudo o inglês não contava com o arrojo de Vettel, que vinha em 6º lugar e a presença de Kubica, que tinha uma volta de atraso. Na 68º volta, o polonês passou os dois na curva, com Vettel se aproveitando de uma escorregadela de Hamilton, superando o inglês, para delírio da multidão que lotava as arquibancadas.


Com a chuva aumentando de intensidade, Hamilton foi a caça de Vettel, pois naquele momento a taça estava indo para as mãos de Massa. O jovem alemão, contudo não esmoreceu, para desespero da McLaren e alegria dos brasileiros, que viam o fim do jejum de 17 anos sem títulos terminando.


Com a chuva despencando de vez, Massa cruzou a linha de chegada, e era só questão de segundos, para a comemoração pelo título começar de vez. Mas o inesperado aconteceu. Glock, com pneus para pista seca, apareceu lentíssimo na Junção, e na última curva do autódromo, e para decepção da Ferrari, onde já comemoravam o título, o alemão perdeu a posição para Vetell e Hamilton. Decepção nos boxes italianos e explosão de alegria na equipe inglesa, com a namorada de Hamilton, a cantora Nicole Scherzinger, dando pulos de alegria.


Ainda dentro do carro, Massa começou a chorar, depois de uma vitória perfeita. No pódio o brasileiro recebeu a taça com a decepção estampada no rosto, mas com o sentimento de que, se escapou este ano, com certeza em breve o título virá.


Hamilton, enrolado na bandeira britânica, comemorava com a equipe, num misto de alegria e choro. Com 23 anos, 9 meses e 26 dias, o piloto britânico o recorde do espanhol Fernando Alonso, vencedor do Mundial pela primeira vez em 2005, quando tinha completos 24 anos, 1 mês e 27 dias.


Fazendo talvez a sua última corrida na F-1, o brasileiro Rubens Barrichello, que correu com um capacete em homenagem a Ingo Hoffmann, terminou em 15º com sua Honda.


Final:


1. Felipe Massa BRA Ferrari 71 voltas em 1h34m11.435
2. Fernando Alonso ESP Renault a 13.298
3. Kimi Raikkonen FIN Ferrari a 16.235
4. Sebastian Vettel ALE Toro Rosso-Ferrari a 38.011
5. Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes a 38.907
6. Timo Glock ALE Toyota a 44.368
7. Heikki Kovalainen FIN McLaren-Mercedes a 55.074
8. Jarno Trulli ITA Toyota a 1m08.433
9. Mark Webber AUS Red Bull-Renault a 1m19.666
10. Nick Heidfeld ALE BMW Sauber a 1 volta
11. Robert Kubica POL BMW Sauber a 1 volta
12. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota a 1 volta
13. Jenson Button GBR Honda a 1 volta
14. Sebastien Bourdais FRA Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
15. Rubens Barrichello BRA Honda a 1 volta
16. Adrian Sutil ALE Force India-Ferrari a 2 voltas
17. Kazuki Nakajima JAP Williams-Toyota a 2 voltas
18. Giancarlo Fisichella ITA Force India-Ferrari a 2 voltas


Abandonos:
 
Nelson Piquet Brazil Renault 0 voltas Rodada
David Coulthard Britain Red Bull-Renault 0 Acidente


Volta mais rápida:


Felipe Massa BRA Ferrari na 36ª volta em 1:13.376


Campeonato:


1.  Hamilton    98      
 2.  Massa      97       
 3.  Raikkonen   75       
 4.  Kubica    75       
 5.  Alonso    61       
 6.  Heidfeld     60       
 7.  Kovalainen    53       
 8.  Vettel    35      
 9.  Trulli     31       
10.  Glock   25      
11.  Webber    21      
12.  Piquet   19      
13.  Rosberg    17      
14.  Barrichello  11      
15.  Nakajima   9      
16.  Coulthard   8      
17.  Bourdais  4      
18.  Button   3      


Construtores:


1.  Ferrari   172
2.  McLaren-Mercedes   151
3.  BMW Sauber   135
4.  Renault   80
5.  Toyota   56
6.  Toro Rosso-Ferrari   39
7.  Red Bull-Renault     29
8.  Williams-Toyota    26
9.  Honda   14


Foto: Sérgio Sanderson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *