F1: Para Alonso, McLaren tem capacidade para lutar por top 3

Depois de conseguir um quinto lugar no Grande Prêmio de abertura da temporada de Fórmula 1, em Melbourne, na Austrália, Fernando Alonso quer mais: subir no pódio em 2018. O resultado da etapa australiana foi igual ao melhor desempenho da escuderia nos últimos três anos. Somando o rendimento à performance de seu parceiro de equipe, o belga Stoffel Vandoorne, nono no final de semana, a McLaren fica, temporariamente, com a quarta colocação entre as equipes, com 12 pontos. “Agora é a nossa vez de voltar às primeiras posições”, avaliou o espanhol.

Destacando, antes da prova, que a disputa no traçado da Austrália seria a menos competitiva para a equipe, Alonso segue otimista com o carro deste ano. “Vimos o potencial do carro, percebemos que temos uma boa máquina em nossas mãos”, disse Alonso. “Temos que competir contra os melhores times do mundo: Red Bull, Ferrari e Mercedes”.

Segundo o bicampeão, a equipe ainda precisa fechar uma lacuna que há entre ela e os demais times, por meio de atualizações e ideias inteligentes. “Você pode ver também que há uma diferença entre o ritmo de qualificação e o ritmo de corrida. Nosso ritmo de corrida é mais competitivo que o de qualificação”, apontou o atleta. “É encorajador o fato de a RBR estar se aproximando da Mercedes e da Ferrari em termos de ritmo de corrida”, analisou.

Alonso e companhia voltam às pistas no próximo final de semana. Dessa vez, o desafio é no GP de Bahrein onde o alemão Sebastian Vettel, campeão da primeira etapa da temporada 2018, também levou a melhor, no último ano, pela Ferrari. Na ocasião, Alonso terminou na 14º posição e Vandoorne não concluiu a prova. Em 2017, a McLaren terminou o Mundial de Construtores na nona colocação, somando 30 pontos.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *