F1: Renault quer expandir seu fornecimento de motor na F-1

Para conseguir suprir mais que três equipes, fornecedora tem que pedir uma autorização para a FIA

A Renault quer expandir seu fornecimento de motores para a Fórmula 1. Atualmente fornecendo para Red Bull, Lotus Racing e claro, para a própria Renault, a equipe almeja suprir ao menos mais uma equipe na categoria, é o que afirma a Autosport.

Mas para conseguir tal feito a Renault precisa de uma autorização da FIA, já que a regra prevê que uma fornecedora de motor só pode fornecer para no máximo três equipes.

Uma das mais interessadas em voltar a ter um motor Renault em suas entranhas é a equipe Williams.

– O objetivo é ter mais equipes no próximo ano. Queremos ter quatro, mas precisamos ter uma aprovação da FIA, pois o limite é de apenas três. Pretendemos escrever para a FIA o mais rapidamente possível, apesar de que precisamos ter estabilidade entre nós, [outros clientes e fornecedores] Cosworth e os outros – disse Jean-Francois Caubet, diretor administrativo da Renault Sport.

Atualmente cada fornecedor de motor da Fórmula 1 (Renault, Mercedes, Ferrari e Cosworth) supre três equipes. Com a possível migração da Williams para a Renault, o balanceamento ficará prejudicado.

Fonte: LANCEPRESS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *