F1: Ron Dennis discorda do radicalismo de propostas da FIA

Unidas, as escuderia da Fórmula 1 estariam interessadas em propostas para a redução de custos na categoria, mas não tão radicais quanto as da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). É assim que o diretor da McLaren, Ron Dennis, respondeu às imposições que a FIA pensa em fazer para a temporada de 2010, nas quais se inclui a padronização dos motores das equipes.

Para o diretor as medidas são justificáveis por conta das quantias gastas para que se mantenha a competitividade no Mundial, mas pecam pelo seu radicalismo.


“Ofende muito ser retratado como uma pessoa que não pode cuidar de seu próprio destino e que alguém diga o que fazer. Chegamos a conclusão de que se as equipes tem uma única posição essa deveria ser levada em consideração”, comentou Dennis.


Seria válido, para Dennis, o esforço para que FIA está fazendo para ajudar as escuderias menores. No entanto, para que a justiça seja mantida, as equipes grandes também deveriam ser ouvidas pela federação.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *