F1: Rubinho não esquece Schumi: “Com Button a disputa é leal”

Vencedor três vezes do Grande Prêmio da Itália, Rubens Barrichello foi acompanhado de perto por Michael Schumacher neste domingo. Talvez por isso o brasileiro não tenha conseguido esquecer o alemão e voltou a falar sobre a falta de igualdade que marcou a passagem de ambos pela Ferrari, considerando que apenas agora, na Brawn GP, está em uma disputa realmente “leal”.

Destaque de capa da edição desta segunda-feira do jornal italiano La Gazzetta dello Sport, que estampou “Vence a Ferrari de ontem”, Rubinho resolveu exatamente recordar aqueles tempos quando conversou com a imprensa desse país. “Agora posso mostrar por inteiro o quanto valho, pois com Button o desafio é leal. Em vez disso, com Schumacher…”, deixou no ar, citando o atual conselheiro da Scuderia, que esteve presente em Monza para acompanhar a estreia de Giancarlo Fisichella.

Já em paz com Ross Brawn após especular que a equipe tivesse favorecido o piloto inglês na última corrida de Barcelona, na qual parou nos boxes uma vez a mais que o companheiro, Barrichello não se despediu sem antes dar outra ‘cutucada’ no heptacampeão mundial. “Se colocam a mim e a ele em uma jaula com tigres, eu saio vivo com certeza”, cravou o veterano, argumentando que não deixou a Ferrari antes de 2005 porque tinha “o melhor carro existente”.

Com 14 pontos de desvantagem para Button e a quatro etapas do fim da atual temporada da Fórmula 1, o paulista já foi liberado por Brawn para disputar o título mundial. “Eles (os parceiros) são velhos o bastante para lidar com isso, e simplesmente os deixaremos irem embora”, afirmou no domingo o dirigente, coincidentemente um daqueles acusados por Rubinho de beneficiar Schumacher na época de Maranello.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *