F1: Terceiro, Jarno Trulli dedica pódio a dirigente morto

De volta ao pódio da Fórmula 1, algo que não acontecia desde o GP da Espanha de 2005, o italiano Jarno Trulli, da Toyota, dedicou a terceira colocação deste domingo ao amigo Ove Andersson. Ex-piloto profissional de ralis e primeiro diretor da equipe na Fórmula 1, o sueco morreu no último dia 11, ao se acidentar durante um rali de carros clássicos.

“Foi um grande resultado e um excelente final de semana. Tivemos que acelerar forte porque queríamos dedicar este pódio a Ove Andersson, que fez muito pela Toyota”, comentou o piloto, que não se esqueceu de seu país. “Espero que isso dê força também para a seleção italiana, que joga hoje”, lembrou-se, se referindo ao duelo contra a Espanha pelas quartas-de-final da Eurocopa.


Trulli ainda falou sobre a intensa disputa contra o finlandês Heikki Kovalainen, da McLaren, na parte final da prova. Apesar de muita insistência por parte do finlandês, ele segurou bem o ímpeto do piloto da McLaren. “Foi uma verdadeira batalha com alguns carros mais rápidos atrás de mim. Tive que lutar muito para manter a posição, mas é isso o que as pessoas devem esperar de mim e da Toyota”, destacou Trulli.


“No final, quando começou a chover, precisei tomar cuidado, pois é sempre complicado julgar o quanto as coisas vão dificultar quando você está na frente. Mas logo consegui voltar ao meu ritmo normal e travei uma batalha contra Heikki como nos karts. Ainda tenho muito a fazer, mas saio daqui satisfeito”, comemorou.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *