F1: Um ano depois, Mosley revela que escândalo não prejudicou sua vida

Um ano após o escândalo sexual envolvendo o seu nome, Max Mosley, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) voltou a comentar sobre o caso e mostra tranquilidade em relação ao seu futuro na Fórmula 1. O dirigente de 68 anos acredita que a polêmica de 2008 não manchou a sua reputação, e agradece as pessoas que prestaram apoio na ocasião, em entrevista ao jornal Daily Telegraph.

“Essas histórias (sobre o escândalo) foram escritas por um indivíduo particularmente estúpido”, revelou, em alusão ao repórter que descobriu a história. “Isso é tudo o que eu posso dizer. Não há porque cair no ostracismo neste ano. Eu recebi muitos convites para conhecer inúmeras pessoas importantes”, afirmou Mosley, que completou.

“Não há nenhum indício que as pessoas não queiram se encontrar comigo, porque a maioria superou estas coisas”, decretou o comantante da FIA.

Todo a polêmica começou quando um vídeo vazou para o jornal sensacionalista inglês News of the World, que mostrava Mosley realizando atos sexuais com prostitutas, vestido em uma fantasia de oficial nazista.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *