F1: Vettel destaca que novas regras valorizarão sextas

Antes deixados de lado por algumas das melhores equipes da Fórmula 1, os treinos livres que antecedem as corridas das categorias ganharão em importância na temporada 2009. Pelo menos é o que garante Sebastian Vettel. Com as novas regras, que prevêem a proibição de treinamentos com o campeonato em andamento, o alemão aponta que as sextas-feiras serão valorizadas.

Convidado pelo site oficial da Fórmula 1 a dar seu parecer sobre as novidades do regulamento do ano que vem – além da falta de testes, destacam-se ainda a introdução do Kers (sistema de recuperação de energia cinética), o retorno dos pneus slick e o banimento de vários componentes aerodinâmicos (“asinhas”) -, Vettel preferiu focar seus comentários na falta de tempo que as equipes terão para preparar seu equipamento.

“O período que estamos encarando neste momento não é o mais fácil de todos os tempos”, admitiu o representante da Red Bull, em referência às medidas colocadas em prática para reduzir os custos da categoria.

“O maior impacto para um piloto seria a proibição de testes durante a temporada, então poderemos mudar as coisas somente durante os testes programados para os fins de semana em que há corridas”.

A conseqüência direta segundo o alemão de 21 anos é clara: as escuderias terão de aproveitar mais as sextas-feiras e até os sábados, destinados aos treinos classificatórios. “O tempo que você pode gastar na pista obviamente se tornará muito mais importante, já que é muito limitado. Então sextas e sábados serão mais importantes do que são hoje – é onde poderemos tentar algo novo no carro. Seremos também bem mais dependentes de simuladores: ter eficiência em programas fora do circuito será decisivo”.

Destaque a bordo da Red Bull dos últimos testes coletivos da Fórmula 1, em Jerez de la Frontera, Vettel disse ser ainda muito cedo para avaliar o impacto de outras mudanças da categoria no que toca às corridas. Isso acontece também porque a escuderia austríaca ainda não colocou à prova o Kers, que será providenciado pela sua fornecedora de motores, a Renault, nem as novidades aerodinâmicas.

“O nosso mais visível atributo de 2009 foi mesmo o uso dos slicks. À parte isso, temos pequenas partes para o próximo ano, mas nada grande. Nossa filosofia é esperar até que o nosso carro esteja completamente pronto. Depois que o lançarmos, testaremos, então definitivamente não estamos no estágio de BMW e Williams, que já estão utilizando novas asas”, avaliou o piloto.

Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *