F3 Asiática: Rafael Suzuki está entusiasmado para a supermaratona nas Filipinas

Após mais de um mês de intensa preparação física e mental, o paulista Rafael Suzuki (SVLabs/MeuCarro.jp/Shutt) vai encarar a semana mais importante de sua carreira.

Entre os dias 26 e 30 de março o autódromo de Batangas, nas Fiulipinas, recebe as últimas seis etapas da Fórmula 3 Asiática, uma maratona jamais vista na história do automobilismo. “Vai ser uma semana ótima! Não sei se todos os pilotos são assim, mas se eu pudesse pilotaria um carro de corrida todos os dias”, afirma o entusiasmado piloto de apenas 20 anos de idade. Será o chamado Super Racing Festival, que além de válido pelas 13ª a18ª etapas da competição, ainda conta com uma premiação paralela toda especial.

Competir nas Filipinas não será nenhuma novidade para Rafael Suzuki. As últimas oito provas da competição de Fórmula 3 foram disputadas neste circuito. Mesmo assim o titular do Team Goddard se mantém ansioso para voltar a andar no seletivo traçado de Batangas. “Essa semana com cinco dias de trabalho de pista será fantástica”, garante o terceiro colocado no certame. Já acostumado com as dificuldades impostas pela pista, o brasileiro não poupou esforços para resistir à maratona e às condições que serão enfrentadas durante a semana. “Procurei me preparar fisicamente para estar apto para as seis corridas. Esse trabalho será muito importante, principalmente se a temperatura ambiente estiver perto dos 40° C, como previsto”, lembra.

Em sua primeira temporada completa no automobilismo, o piloto da SVLabs/MeuCarro.jp/Shutt já coleciona bons resultados. Ele subiu ao pódio em oito das 12 etapas já realizadas pela Fórmula 3 asiática e conquistou duas pole positions. Com mais de 100 pontos ainda em jogo, seu principal foco será a briga para conquistar o vice-campeonato do torneio. Suzuki soma 132 pontos, 25 a menos do que o inglês Matthew Howson, segundo colocado e seu adversário direto na disputa. “Se o vice-campeonato vier, será muito positivo, levando em consideração o fato de ser minha primeira temporada completa fora do kart. Espero que os resultados continuem em uma linha crescente”, almeja. E ele já traçou sua estratégia para alcançar seus objetivos. “Vou trabalhar para melhorar ainda mais o acerto do carro, principalmente para a corrida. Não vejo a hora de os treinos começarem. Estou muito motivado para ir para cima e brigar por vitórias”, finaliza. O líder do campeonato é o experiente belga Fredéric Vervisch, com 208 pontos ganhos.

O Super Racing Festival também abrigará dois torneios paralelos, inclusive com premiação e troféus separados do Campeonato Asiático de F-3, para quem fizer mais pontos para o “Asian Formula Three Trophy” e o “AF3 Trophy Champion Driver”. Ele será dividido em dois dias de treinos livres e classificação, seguido por três dias de corridas (sexta-feira até domingo), com duas provas em cada um deles.

Assim está a Fórmula 3 Asiática após doze etapas:

1°) Fredéric Vervisch (Goddard), Bélgica, 208 pontos;
2°) Matthew Howson (PTRS), Grã Bretanha, 157;
3°) Rafael Suzuki (Goddard), Brasil, 132;
4°) Hamad Al Fardan (GFH Bahrain), Bahrain, 126;
5º) Niall Quinn (Aran Racing), Irlanda, 47;
6°) Arturo Gonzalez (Aran Racing), México, 34;
7º) Don Tacos (Speedtech), Inglaterra, 30;
8º) Paulo Ip (PTRS), China, 21;
9°) David Julian (Goddard), Estados Unidos, 18;
10º) Wei Liang Chen (PTRS), China,6.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *