F3 Espanhola: Sob calor intenso, Jimenez testa em Jerez de la Frontera

Terceiro colocado no Campeonato Espanhol, brasileiro foi o mais rápido no primeiro dia.

O brasileiro Sérgio Jimenez participou dos testes agendados pela equipe Racing Engineering visando a disputa da 9ª e 10ª etapas do Campeonato Espanhol de Fórmula 3. Os ensaios aconteceram no circuito de Jerez de la Frontera, ex-sede do GP da Espanha de Fórmula 1 entre 1986 e 1990. No primeiro dos dois dias dos treinos, o objetivo dos engenheiros do time defendido pelo piloto paulista foi conseguir um acerto que melhore o desempenho do Dallara/Toyota F306 nas largadas – algo de extrema importância em Albacete, local da próxima rodada dupla, nos dias 2 e 3 de setembro.

“Em Albacete, é fundamental largar na frente, pois as ultrapassagens são muito difíceis”, explica Jimenez. “Fizemos testes com a barra estabilizadora visando a largada, mas também testamos outros aspectos do carro. Os grandes problemas foram o calor excessivo, que prejudicou o rendimento do motor, e o fato de a pista não estar em suas melhores condições de aderência”, continua o brasileiro. A temperatura ambiente chegou aos 35ºC segundo a página de previsão do tempo do site da rede de televisão CNN.

Jimenez estabeleceu a marca de 1:37.20 para os 4.423 metros da pista de Jerez, sendo o melhor dos quatro pilotos da equipe Racing Engineering que participaram do teste. O segundo colocado foi o francês Nicolas Prost, filho do tetracampeão de Fórmula 1 Alain Prost, que estabeleceu uma marca meio segundo pior que a do brasileiro. “O tempo que eu registrei mostra como a pista está mesmo sem aderência”, observa Sérgio Jimenez. “Minha melhor marca em Jerez é na casa de 1:34s, mas em um dia com clima bem mais ameno. A diferença é muito grande”, analisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *