F3: Felipe Ferreira volta a correr na categoria

Piloto começou a correr de carro este ano e vai conhecer Tarumã com Fórmula 3.

Estreante no automobilismo, depois de ter feito suas duas primeiras corridas de Fórmula 3, o paulista Felipe Ferreira (WebMotors/CVC/Hip Telecom/ Puma) vai enfrentar o desafio da temida pista de Tarumã, no Rio Grande do Sul, que neste final de semana (15 e 16/7) vai sediar a 10ª e 11ª etapas do Campeonato Sul-Americano. “Experimentei o Fórmula 3 a convite de minha equipe da Fórmula Renault, e me apaixonei. Agora quero continuar na categoria, o carro é fantástico”, exclamou o piloto de 18 anos de idade.

Com apenas uma temporada no kartismo e mais três meses e seis corridas de Fórmula Renault, Felipe Ferreira foi convidado por Augusto Cesário, proprietário da equipe campeã Cesário Fórmula, a experimentar um de seus Dallara F301/Berta na categoria mais veloz da América do Sul, durante a rodada dupla de Curitiba (PR). Bastou andar a médias de 180 km/h e atingir a velocidade final de 236,3 km/h para que o piloto chegasse a conclusão de que deve fazer mais provas de Fórmula 3 como parte de seu aprendizado e desenvolvimento. “Este carro é muito rápido e gostoso de pilotar. Eu me entendi melhor com ele do que com o Fórmula Renault. Só preciso me adaptar mais”, analisou o piloto da WebMotors/CVC/Hip Telecom/ Puma.

Ciente de sua pouca experiência, Felipe Ferreira quer aproveitar que a Fórmula 3 tem mais treinos que outras categorias para apressar o seu aprendizado. “Não tenho nenhum compromisso. Tenho o apoio de meus pais, patrocinadores e equipe para aprender. Então, vou correr para treinar, para ganhar experiência”, comentou o novato. “Ainda não é a hora de buscar resultados, não estou preparado para tirar tudo o que o Dallara/Berta oferece”, reconhece.

O circuito de Tarumã é um dos mais difíceis da temporada, pois permite médias de cerca de 190 km/h, quase dez quilômetros a mais do que a pista de Curitiba, e seus 3.016 metros são percorridos em menos de um minuto. “É um circuito rápido, pois praticamente tem só quatro curvas, o que acaba cansando muito o piloto, por causa da força G lateral. Eu estou apostando no meu preparo físico para fazer muitas voltas seguidas e acumular quilometragem”, planeja Felipe. “Por isso, meu objetivo será terminar as duas provas”, almeja o piloto da WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *