F3: Keisuke Kunimoto vence GP de Macau

O japonês Keisuke Kunimoto, da Tom’s, venceu no domingo (16/11), a 55ª edição do tradicional GP de Macau. Foi a segunda vitória consecutiva da equipe. O italiano Edoardo Mortara, da Signature, terminou em 2º, com o neozelandês Brendon Hartley, da Carlin, completando o pódio.

Saindo da segunda posição o grid, Kunimoto assumiu a liderança ao ultrapassar o pole-position Mortara na curva Lisboa. Logo atrás, na disputa pela terceira posição, o brasileiro Roberto Streit, da Raikkonen-Robertson, se enroscou com o britânico Sam Bird, da Manor Motorsport, com os dois abandonando.


Streit ficou desapontado com um acidente ainda na primeira curva. “Larguei bem e vinha em 3º, brigando pela 2ª posição com o Mortara. Infelizmente veio o Sam Bird, que estava atrás, enroscou a roda dianteira dele com a minha traseira e acabamos batendo”, lamentou o piloto.


“Foi um acidente de corrida, na verdade. Foi uma batida forte, mas ninguém se machucou. Um pena, já que eu estava confiante para a corrida”, completou Streit.


O Safet-Car foi acionado para retirar os dois carros da pista. Na relargada, na 3ª volta, Kunimoto manteve a ponta com Mortara errando na Lisboa na volta seguinte. O italiano perdeu duas posições, para os espanhóis Daniel Campos-Hull, da HBR, e Jaime Alguersuari, da Carlin.


Na 6ª volta Mortara recuperou uma posição, ao passar Campos-Hull. Alguersuari recebeu um drive-through, por ter queimado a largada, com Mortara voltando a segunda posição.


O espanhol Roberto Merhi, da Hitech, bateu fortemente na curva R, na 8ª volta, com o Safety-Car entrando pela segunda vez na pista. Isso permitiu a Mortara se aproximar de Kunimoto. A prova recomeçou na 10ª volta, com o piloto da Tom’s mantendo a liderança, seguido de perto por Mortara, que acabou acertando o muro, danificando de leve seu Dallara-Volkswagen.


Mesmo com o carro danificado, Mortara continuou pressionando Kunimoto, mas sem condições de tentar a ultrapassagem.


Kunimoto venceu, em sua estréia no Circuito da Guia, com 1s710 de vantagem para Mortara. Depois de largar da 20ª posição, Hartley se beneficiou dos acidentes a sua frente, para terminar na 3º posição.



Final:


1 – Keisuke Kunimoto (Dallara-Toyota) – Tom’s – 15 voltas em 41’01″864
2 – Edoardo Mortara (Dallara-Volkswagen) – Signature – 1″710
3 – Brendon Hartley (Dallara-Mercedes) – Carlin – 4″006
4 – Mika Maki (Dallara-Volkswagen) – Signature – 8″442
5 – Renger Van der Zande (Dallara-Mercedes) – Prema – 10″276
6 – Laurens Vanthoor (Dallara-Volkswagen) – RC – 12″975
7 – Oliver Turvey (Dallara-Mercedes) – Carlin – 13″134
8 – Walter Grubmuller (Dallara-Mercedes) – Hitech – 14″695
9 – Jules Bianchi (Dallara-Mercedes) – ART – 18″725
10 – Jaime Alguersuari (Dallara-Mercedes) – Carlin – 20″801
11 – Jon Lancaster (Dallara-Mercedes) – Manor – 20″898
12 – James Jakes (Dallara-Mercedes) – ART – 21″418
13 – Cheng Cong Fu (Dallara-Volkswagen) – Signature – 22″404
14 – Max Chilton (Dallara-Mercedes) – Hitech – 22″604
15 – Kei Cozzolino (Dallara-Toyota) – Now Motorsports – 23″270
16 – Kazuya Oshima (Dallara-Mercedes) – Manor – 23″930
17 – Daniel Campos (Dallara-Mercedes) – HBR – 24″997
18 – Atte Mustonen (Dallara-Mercedes) – Raikkonen – 33″744
19 – Nicola De Marco (Dallara-Volkswagen) – RC – 46″527
20 – Michael Ho (Dallara-Mercedes) – Raikkonen – 51″739


Volta mais rápida: Brendon Hartley 2’12″565


Abandonos:


Sam Bird – 0 voltas
Roberto Streit – 0 voltas
Marcus Ericsson – 0 voltas
Koki Saga – 2 voltas
James Winslow – 5 voltas
Masaki Matsushita – 6 volta
Roberto Merhi – 6 voltas
Carlo Van Dam – 7 voltas
Basil Shaaban – 10 voltas
Stefano Coletti – 11 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *