F3: Razia lidera estatísticas da temporada

Com cinco vitórias, quatro pole positions e seis melhores voltas em nove provas, piloto baiano faz sua melhor temporada no automobilismo.

Só falta um ponto para o baiano Luiz Razia (Razia Sports/Cia Athetica) reassumir a liderança do Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, mas ao menos nas estatísticas da temporada, o representante da equipe Dragão Motorsport é o primeiro colocado em três dos índices mais comuns para a medição do desempenho de um piloto de corridas.

Invicto no circuito de Curitiba desde o início do ano e ganhador de uma das provas realizadas em Brasília, Razia soma cinco vitórias no campeonato, contra quatro de seu principal adversário na disputa pelo título, Mario Moraes. No quesito pole positions, está empatado com Diego Nunes, o terceiro na tabela, com quatro conquistas. Já em relação a melhores voltas, o baiano segue disparado como o piloto mais rápido da Fórmula 3 Sul-Americana após conquistar o melhor tempo em seis das nove corridas já realizadas.

“Espero manter a média de bons resultados nas corridas deste fim de semana”, afirma Razia, referindo-se a 10ª e 11ª etapas do campeonato, que serão realizadas em esquema de rodada dupla no Autódromo de Tarumã, no Rio Grande do Sul. “Não será uma tarefa fácil porque, como estamos usando um composto de pneus mais duro para essa corrida, o comportamento dos carros é outro e ainda não encontramos o melhor caminho para virar rápido”, disse Razia.

Visando aumentar a segurança dos pilotos, a Pirelli levou para Tarumã um composto mais resistente que o empregado nas demais provas da categoria. O motivo são as curvas de alta velocidade e o asfalto abrasivo do circuito, que fizeram com que muitos pneus criassem bolhas na rodada dupla do ano passado.

“Esse pneu tem desempenho inferior em termos de velocidade ao anterior, já que com ele perderemos cerca de dois segundos por volta. Mas, em contra-partida, a durabilidade é maior. O desafio, no entanto, é encontrar o melhor acerto. Todas as equipes começaram praticamente do zero e nada do que já foi desenvolvido para Tarumã poderá ser usado”, finalizou Razia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *