F3 Sulamericana: Corridas em Córdoba podem colocar Romancini na vice-liderança do campeonato

Piloto paulista está a sete pontos da segunda colocação, ocupada atualmente por Fernando Galera, e espera retornar ao Brasil atrás apenas do mineiro Clemente Faria Jr. na tabela de classificação.

Assumir a liderança do campeonato não é um sonho matematicamente possível para o piloto paulista Mario Romancini durante a quinta rodada dupla da temporada de 2007 Fórmula 3 Sul-Americana, que será realizada neste fim de semana no Autódromo Oscar Cabalén, em Córdoba, na Argentina. Mas as corridas deste sábado e domingo representam boas perspectivas para o piloto paulista na competição, já que ele pode voltar ao Brasil tendo garantido a segunda posição na tabela.

Com 32 pontos ganhos em seis corridas disputadas, Romancini tem sete pontos de desvantagem para o atual vice-líder da competição, o veterano Fernando Galera, e acredita em uma virada após o início da fase argentina do campeonato. Na primeira colocação, com 56 pontos, segue Clemente Faria Jr., que após duas vitórias nas etapas de Brasília se isolou na primeira posição e tem remotas chances matemáticas de voltar ao Brasil em segundo no campeonato.

“As corridas deste domingo serão muito importantes na disputa pela vice-liderança, já que pelo menos três pilotos brigam diretamente pela posição, e outros três têm chances matemáticas de subir para segundo no campeonato”, analisou Romancini, referindo-se num primeiro momento a Fernando Galera, a ele próprio e a Geovane Cerutti, que atualmente ocupa o quarto lugar no campeonato com 29 pontos.

Com média de 5,3 pontos por corrida disputada, Romancini tem o melhor aproveitamento entre os três candidatos diretos à vice-liderança, e ocupa o terceiro posto na tabela mesmo sem ter disputado as duas primeiras etapas da competição. Galera vem a seguir com média de 4,5 pontos por prova, e Cerutti avançou 3,6 pontos por corrida ma primeira metade do campeonato. Na primeira colocação nesse quesito, naturalmente, está Clemente Faria Jr., com média de 7 pontos por prova.

“Meu objetivo nessa corrida é elevar um pouco mais essa média, para que eu possa descontar os sete pontos que me separam do Galera e encostar um pouco mais no Clemente”, ponderou Romancini. “Acredito que o circuito de Córdoba seja o palco ideal para essa recuperação, pois lá ninguém é favorito. Todos desconhecem a pista e levará a melhor quem se adaptar mais rapidamente aos 4.045 metros do traçado. Teremos apenas dois treinos livres de meia hora cada para isso, e em seguida já iremos para a tomada oficial de tempos”, encerrou Romancini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *