F3 Sulamericana: Fábio Beretta atrás dos pontos perdidos

Rodada dupla deste fim de semana em Brasília é muito importante para o piloto paulista.

Apenas duas semanas depois das 5ª e 6ª etapas do Campeonato Sul-americano de Fórmula 3, a categoria desembarca em Brasília, Distrito Federal, para as 7ª e 8ª provas da competição. Em uma pista onde ter um carro equilibrado e que tenha pouco desgaste de pneus seja fundamental, Fábio Beretta (Avanti/Itupetro) da equipe Bassani Racing busca pontos importantes para a tabela de classificação. Ocupando hoje a 7ª colocação, ele espera melhorar sua situação no campeonato. “Brasília é uma pista que eu gosto pelas suas características. Ano passado virei rápido lá e estou bem motivado na Bassani para buscar bons resultados”, comentou.

O Autódromo Nelson Piquet tem características muito peculiares. Primeiro a sua extensão: são 5.475 metros com curvas de alta e média velocidade. Depois vem o asfalto, altamente abrasivo. Saber poupar pneus na hora certa é fundamental para um bom resultado. “Na tomada de tempos se não virar na primeira volta esquece. Perdeu a chance de marcar um bom tempo. Durante a corrida não adianta ter um carro rápido, mas que no fim acabe os pneus. Precisa ter um acerto bem refinado para ter um carro constante e equilibrado”, explicou.

Um fator que motiva bastante Fábio Beretta são os resultados da Bassani Racing em 2006 na pista brasiliense. Com o piloto Diego Nunes, foi a única equipe que esteve no pódio nas duas corridas, além de largar na pole position. “O Diego andou bem rápido lá em Brasília. A telemetria vai ajudar muito para tentarmos o mesmo rendimento. Vamos atrás dos pontos perdidos”, finalizou confiante Beretta Junior. Em 2006 Diego Nunes largou na pole position da 6ª etapa e chegou em 2º nas duas corridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *