F3 Sulamericana: Felipe Ferreira mantém confiança após etapa de Brasília

Novato ainda é um dos dez melhores da temporada.

Principal categoria de formação de pilotos em monopostos, a Fórmula 3 Sul-americana teve neste final de semana (09 e 10 de junho) mais uma rodada dupla de sua temporada 2007, desta vez no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília (DF). Enquanto o mineiro Clemente Faria Junior (Cesário Fórmula) comemorou a vitória em ambas as provas, o paulista Felipe Ferreira (Webmotors/CVC/Center Cargo/Hip Telecom/Puma) acredita que suas dificuldades acabaram após esta etapa. “Já imaginávamos que outras equipes teriam vantagem em Brasília, mas agora partiremos para três corridas consecutivas na Argentina, onde a princípio não existem especialistas”, afirmou o jovem de 19 anos de idade.

De fato, não faltaram favoritos para o final de semana. A equipe Amir Nasr Racing tem sede no próprio autódromo da capital brasileira e ainda conta com o brasiliense Felipe Guimarães, enquanto a Castilho Motorsports teve o mesmo privilégio até 2006, além de ter como representante o também piloto da casa Geovani Cerutti. Já a Cesário Fórmula tinha este circuito como seu oficial de testes até o ano passado, e seu piloto é o mineiro Clemente Faria, o mais experiente da categoria. “Brasília é uma pista em que algumas equipes têm uma especialidade em acerto e alguns pilotos carregam uma experiência a mais, o que foi decisivo para o resultado, já que este é o circuito mais difícil de todos”, comentou Felipe Ferreira, piloto da Bassan Motorsport.

Partindo da sexta posição no sábado, Felipe Ferreira viu alguns adversários queimarem a largada, chegando até o final da reta antes de outros e tumultuando o contorno da primeira curva. A estratégia da equipe Bassan era de manter um bom rendimento ao final da prova, quando os adversários começariam a perder aderência. Entretanto, a batida de Nathan Silva (Razia Sports) causou um período de Safety Car na pista, o que reduziu o número de voltas e poupou os competidores de problemas de aderência ao final. “Com uma menor quantidade de voltas acelerando, não pudemos colocar em prática o nosso ritmo no final, que era o diferencial”, explicou o representante da Webmotors/CVC/Center Cargo/Hip Telecom/Puma, que recebeu a bandeirada em sétimo.

Já no domingo, Felipe largou em 11° lugar e apresentava um bom ritmo de recuperação, ultrapassando adversários e chegando até a sétima posição. Quando tentava descontar a diferença para se aproximar do pelotão dos seis primeiros, o paulista rodou. “O carro não estava perfeito, mas poderia chegar entre os seis primeiros. Como larguei mais atrás, tinha que descontar toda diferença e acabei forçando demais. Foi um erro meu”, admitiu o novato, que mesmo sem pontuar, continua entre os dez melhores do ano.

O próximo desafio da Fórmula 3 Sul-americana será nos dias 30/06 e 01/07, quando a categoria chega até a Argentina para a rodada dupla em Córdoba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *