F3 Sulamericana: Starostik quer aproveitar experiência de outras categorias em Brasília

Para o curitibano William Starostik (Jota Quest – Até aonde vai/ TVL) a etapa de Brasília da Fórmula 3 será um misto de estréia e reencontro. O piloto nunca competiu no circuito brasiliense com um Fórmula 3, mas tem uma grande experiência no traçado com carros de Fórmula Renault e com o Stock Car.

“Em 2004 e 2005 competi em Brasília na Fórmula Renault, e a experiência sera aproveitada na Fórmula 3, uma vez que se trata de um monoposto embora bem menos potente. Em 2005 e no ano passado corri de Stock Light, mas como são carros de turismo a tocada é bastante diferente”, lembrou o piloto.

O traçado do Autódromo Internacional Nelson Piquet tem 5.475 metros, sendo o mais longo da temporada. São dez curvas com três retas, em um piso extremamente abrasivo. Algumas curvas como “Bruxa, Placar e Planeta” exigem muita destreza por partes dos pilotos, e um excelente acerto para se conseguir um bom tempo de volta.

No último ano os vencedores na pista da Capital Federal foram: Mario Moraes e Luiz Razia, que também conquistou uma pole e estabeleceu a melhor volta em ambas corridas. Razia competia pela Dragão Motorsport, exatamente a mesma equipe defendida agora por Starostik, e isso credencia piloto e equipe a lutar pelas primeiras colocações.

“Assim como em Curitiba, o Dragão tem um acerto muito bom para esta pista. Tenho certeza que vamos poder repetir o nosso último desempenho, e brigar pelo pódio”, disse Starostik.

Os recordes do Autódromo Nelson Piquet são do bahiano Luiz Razia, que estabeleceu a pole com o tempo de 1m44s978 (03/06/2006), e a melhor volta com o tempo de 1m47s821 (04/06/2006).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *