FIA GT: Xandinho Negrão é o único brasileiro no Mundial de GT FIA

Estréia com Maserati MC12 da Vitaphone Racing Team será em Silverstone.

O paulista Xandinho Negrão assinou contrato com a Vitaphone Racing Team e será o único brasileiro no Mundial de GT da Federação Internacional de Automobilismo. Depois de três anos na Fórmula GP2, o campeão sul-americano de Fórmula 3 de 2004 decidiu redirecionar a carreira às categorias de turismo. “Surgiu uma oportunidade de testar pela equipe campeã em Portugal, os resultados foram satisfatórios, gostei da estrutura e acabamos chegando ao acordo”, explicou o piloto de 22 anos.


Xandinho dividirá com o português Miguel Ramos o volante do Maserati MC12 da classe GT1 da organização comandada pelo alemão Michael Bartels, que acumula as funções de dirigente e piloto do carro número 1 da equipe ao lado do italiano Andrea Bertolini. Em seu primeiro contato com a categoria, no final do mês passado, Xandinho treinou em Estoril. “A pista variou entre molhada e úmida e fui sempre constante, o que é uma qualidade muito valorizada no FIA GT. Por isso, acabei escolhido não apenas para realizar os testes de pneus que a equipe precisava fazer como também para defender o time em 2008. Fiquei contente porque vários outros nomes sonhavam com a vaga”, afirmou Xandinho, que acabou confirmado como novo integrante da Vitaphone depois dos ensaios em Monza no início do mês.


Neste sábado, Xandinho viajará para a Alemanha, onde se submeterá a uma semana de testes físicos preparatórios à abertura do calendário. Com 10 etapas, o campeonato será inaugurado dia 20 de abril em Silverstone, na Inglaterra. De passagem pelo Brasil, Xandinho visitou os treinos da Stock Car em Interlagos na quinta-feira e não escondeu a ansiedade pelo início da temporada. “Sei que ainda vou precisar me adaptar, mas chego confiante na conquista de bons resultados já neste primeiro ano.”


O Maserati MC12 tem motor de 12 cilindros e 600 cavalos de potência. Pode atingir a velocidade máxima de 330 km/h. Os principais rivais da máquina italiana são o Aston Martin DBR9 e o Corvette C6. “A tendência é de um campeonato bastante equilibrado, pelo que sentimos nos testes. O Maserati parece ser um pouco mais rápido em curvas, enquanto o Aston Martin e o Corvette levam certa vantagem nas retas”, comparou. As corridas duram em média duas horas, com parada obrigatória para reabastecimento e troca de pneus e pilotos. O período mínimo ao volante é de 35 minutos.


O calendário do Mundial de FIA GT é este:


20-04 – Silverstone (Inglaterra)
18-05 – Monza (Itália)
21-06 – Adria (Itália)
06-07 – Oschersleben (Alemanha)
03-08 – Spa-Francorchamos (Bélgica)
24-08 – Bucareste (Romênia)
14-09 – Brno (República Tcheca)
05-10 – Nogaro (França)
19-10 – Zolder (Bélgica)
23-11 – San Luis (Argentina)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *