Fórmula 3 Alemã: Congestionamento nos boxes tira primeira vitória de Rafael Suzuki na Europa

Brasileiro sobe para sétimo na Alemanha.

A grande oportunidade do brasileiro Rafael Suzuki (SV Labs) vencer pela primeira vez no automobilismo da Europa esbarrou no caos da organização da oitava etapa do Campeonato Alemão de Fórmula 3. “Foi ridículo. Fiquei preso no congestionamento dos boxes. O vencedor saiu no pit stop, em um campeonato que não tem parada obrigatória!”, desabafou.

Neste domingo (15/6) o paulista largou da pole position em Hockeinhem e recebeu a bandeirada em oitavo. Na abertura da programação ele saiu em sexto e terminou em quinto. Agora o único brasileiro a correr de Fórmula 3 no exterior ocupa a sétima posição no certame germânico.

Na sétima etapa da Fórmula 3 alemã Rafael Suzuki largou bem e ganhou uma posição, mantendo a quinta colocação pelas 16 voltas, num desfile dos cinco primeiros colocados, onde ninguém passou ninguém. “Meu ritmo estava bom, mas os quatro da minha frente também estavam andando igual. Por isso ninguém disputou posição, eu até aliviei no final. Foi uma corrida chatinha, foi razoável”, comentou.

Na oitava etapa, Suzuki queria aproveitar a sua pole position e o equilíbrio da categoria para largar bem e se manter na ponta. No entanto, na volta de apresentação caiu um temporal, onde os carros não conseguiam acelerar nas retas. Mesmo assim, a organização deu a largada com o safety car puxando o pelotão de 28 carros. Depois da segunda volta, todos os pilotos entraram de uma vez nos boxes para trocar pneus e ai veio o caos. “A organização colocou todas as 13 equipes em um espaço de 50 metros, e ai não cabem 28 carros de uma vez”, contou o piloto da Performance Racing. “Parei em frente da minha garagem, a equipe fez um trabalho excelente para eu voltar em primeiro, mas não pude sair do lugar. Estava no meio de um congestionamento, cercado por carros de corridas de todos os lados”, prosseguiu.

Com a confusão, quem estava nos dois boxes mais próximos da saída levou vantagem e voltou na frente. “Entrei em primeiro e sai em 16º! Foi ridículo o que aconteceu. O que é decepcionante é que fomos prejudicados pela organização, ou melhor, desorganização. Eu e a equipe não pudemos fazer nada”, reclamou Rafael. Os pilotos ainda permaneceram mais três voltas com o safety car puxando o pelotão. Quando a pista foi liberada, Suzuki teve apenas cinco voltas para fazer ultrapassagens, atrapalhado pelo spray da chuva e por pilotos mais lentos, para receber a bandeirada no oitavo posto. “Ficou o consolo de ter mostrado que podemos brigar ali na frente”, assegura o representante da SV Labs.

A quinta rodada dupla do Campeonato Alemão de Fórmula 3 será nos dias 02 e 03 de agosto, em Assen, na Holanda.

Os dez primeiros na sétima etapa da Fórmula 3 Alemã foram:
1) Sebastian Saavedra/COL, Dallara F307/Mercedes, 16 voltas em 25min47s950 (171,673 km/h);
2) Johnny Ceccoto/VEN, Dallara F307/Mercedes, a 1s517;
3) Kevin Mirocha/ALE, Dallara F307/Opel, a 7s652;
4) Frédéric Vervisch/BEL, Dallara F307/Opel, a 8s346;
5) Rafael Suzuki/BRA, Dallara F307/Opel, a 12s710;
6) Matteo Chinosi/ITA, Dallara F307/Honda, a 18s836;
7) Hamad Al Fardan/BRN, Dallara F307/Mercedes, a 19s188;
8) Federico Leo/ITA, Dallara F 307/Honda, a 24s688;
9) Gerhard Tweraser/AUT, Dallara F307/Mercedes, a 26s128;
10) Sergey Chukanov/UCR, Dallara F307/Opel, a 27s347.

Os dez primeiros na oitava etapa da Fórmula 3 Alemã foram:
1) Frédéric Vervisch/BEL, Dallara F307/Opel, 10 voltas em 25min52s063 (106,093 km/h);
2) Kevin Mirocha/ALE, Dallara F307/Opel, a 3s737;
3) Matteo Chinosi/ITA, Dallara F307/Honda, a 12s310;
4) Hamad Al Fardan/BRN, Dallara F307/Mercedes, a 17s774;
5) Johnny Ceccoto/VEN, Dallara F307/Mercedes, a 20s835;
6) Gerhard Tweraser/AUT, Dallara F307/Mercedes, a 21s849;
7) Laurens Vanthoor/BEL, Dallara F307/Volkswagen, a 22s687;
8) Rafael Suzuki/BRA, Dallara F307/Opel, a 34s072;
9) Satrio Hermanto/INA, Dallara F307/Opel, a 36s527;
10) Jenz Hoing/ALE, Dalara F307/Mercedes, a 42s693.

Assim está o Campeonato Alemão de Fórmula 3 após oito etapas:
1) Matteo Chinosi/ITA, Dallara F307/Honda, 53 pontos;
2) Frédéric Vervisch/BEL, Dallara F307/Opel, 49;
3) Sebastian Saavedra/COL, Dallara F307/Mercedes, 39;
4) Johnny Ceccoto/VEN, Dallara F307/Mercedes, 35;
5) Gerhard Tweraser/AUT, Dallara F307/Mercedes, 29;
6) Kevin Mirocha/ALE, Dallara F307/Opel, 23;
7) Rafael Suzuki/BRA, Dallara F307/Opel, 20;
7) Laurens Vanthoor/BEL, Dallara F307/Volkswagen, 20;
9) Federico Leo/ITA, Dallara F 307/Honda, 19;
10) Hamad Al Fardan/BRN, Dallara F307/Mercedes, 12;
10) Philipp Eng/AUT, Dallara F307/Mercedes, 7;
12) Sergey Chukanov/UCR, Dallara F307/Opel, 6;
12) Max Nilsson/SUE, Dallara F307/Mercedes, 6;
14) Rahel Frey/SUI, Dallara 307/Volkswagen, 4;
15) David Hauser/LUX, Dallara 307/Mercedes, 3;
16) Gary Hauser/LUX, Dallara 307/Mercedes, 2;
17) Jenz Hoing/ALE, Dalara F307/Mercedes, 1 ponto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *