Fórmula E: Corrida em SP é cancelada por causa de privatização do Anhembi


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

A cidade de São Paulo não receberá em 2018 a Fórmula E, categoria da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) com carros elétricos e disputada em circuitos de rua.

A prova havia sido incluída no calendário para ser disputada em 17 de março, mas o circuito não havia sido divulgado. Agora, está de fato cancelada.

A intenção dos organizadores era realizar a prova no Complexo do Anhembi e em parte do traçado usado pela Fórmula Indy, em São Paulo, entre os anos de 2010 e 2013. Entretanto, não houve um acordo com a SPTuris (São Paulo Turismo), devido ao processo de privatização do local. A Marginal Tietê ficaria fora do trajeto para não prejudicar o trânsito.

“As autoridades da cidade de São Paulo nos pediram para adiarmos a corrida para a quinta temporada (2018/19) devido ao processo de privatização do Parque de Anhembi”, afirmou um porta-voz da entidade à Folha.

“Corridas em cidades sempre colocam um desafio e o processo está levando mais do que o esperado. Então, em parceria com a prefeitura de São Paulo, decidimos deixar as negociações paralisadas até que o processo de privatização seja completado”, explicou o porta-voz.

“A cidade já expressou seu desejo de ter uma prova no futuro. Enquanto isso, estamos preparando uma solução alternativa que será apresentada formalmente para o Conselho Mundial da FIA na próxima semana”, afirmou.

O fracasso nas negociações foi confirmado à Folha pela SPTuris, assim como o desejo de ter a prova em 2019. “A SPTuris esclarece que houve conversas no sentido de sediar uma prova da Fórmula E no complexo do Anhembi, porém não foi fechado acordo para 2018. As negociações seguem para uma eventual corrida no Anhembi em 2019”, disse o órgão por meio de nota.

A quarta temporada da Fórmula E terá início neste sábado em Hong Kong. Sem a prova de São Paulo, são agora 13 no calendário.

O Brasil conta com dois pilotos na categoria: Nelsinho Piquet, campeão em 2013/14, e Lucas di Grassi, vencedor em 2016/2017.

Di Grassi tem sido um dos mais ativos na vinda da Fórmula E ao Brasil. Em seu perfil no Twitter, ele lamentou a decisão.

“E Prix de São Paulo foi adiado para a temporada 5 por causa do plano de privatização do Anhembi, onde seria a corrida. Mas a história do Brasil com a Fórmula E está só começando. Novidades positivas virão”, escreveu.

“Porem tenho que admitir, apesar de contrário ao desfecho, um excelente trabalho e profissionalismo da Prefeitura na condução da negociação. Um evento em 2019 faz mais sentido para todos, principalmente para a cidade de São Paulo”, completou.

Fonte: Folha de S.Paulo

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *