Fórmula Renault: Gamberini segue passos de Lewis Hamilton

Campeonato Inglês dá largada no fim de semana com rodada dupla em Thruxton.

Duas sessões de treinos livres com duração de 30 minutos cada abrem nesta sexta-feira em Thruxton a programação da rodada dupla de abertura do Campeonato Inglês de Fórmula Renault. A categoria – uma das mais importantes divisões de base do automobilismo britânico e que marcou o início de carreira dos campeões mundiais de Fórmula 1 Lewis Hamilton e Kimi Räikkönen – contará com a participação dos brasileiros Fábio Gamberini, da Mark Burdett Motorsport, e Victor Correa, da CRS Racing.
Gamberini, de 17 anos, estreou nas pistas no ano passado correndo na Fórmula Ford inglesa, onde terminou em 3º entre os novatos. Encontrará agora uma série revigorada tecnicamente com introdução de um chassi mais leve, motor Renault de dois litros e 210 cavalos de potência, câmbio se sete marchas acionado por borboleta e pneus dianteiros mais largos. “O carro ficou bem melhor que o antigo, principalmente com o ganho da pressão aerodinâmica”, compara Gamberini.
O engenheiro de Gamberini será um dos profissionais mais experientes da Inglaterra. Andy Miller já trabalhou com diversos brasileiros, inclusive com Rubens Barrichello em sua passagem pela Fórmula 1 pela Stewart Grand Prix. O companheiro de equipe do piloto nascido em São Paulo será o inglês Jesse Laine. “A Mark Burdett é um dos times mais fortes e estruturados da Fórmula Renault. Como só faz dois carros, ao contrário de algumas que alinham até quatro, a atenção aos pilotos é melhor”, lembra Teo Lopes, engenheiro brasileiro que presta consultoria a Gamberini na Inglaterra.
Apesar do noviciado, Gamberini acredita no seu potencial. “Claro que minha obrigação é dar o meu melhor, mas acho que é possível sonhar com vitória neste ano. Quero passar para a Fórmula GP3 o mais rapidamente possível; no entanto, meu próximo passo dependerá dos resultados desta temporada”, afirmou.
Nesta quinta-feira, Gamberini passou boa parte da tarde percorrendo num carro de rua o veloz traçado de Thruxton. Apesar da longa quilometragem acumulada nos 15 testes de inverno, Gamberini treinou apenas uma vez em Thruxton. “Esta é a pista mais rápida da Inglaterra. Treinamos aqui uma única vez na pré-temporada, por isso é sempre bom dar uma repassada antes de voltar a acelerar”, destacou. As tomadas classificatórias e a primeira etapa serão realizadas sábado, ficando para domingo a prova de complemento do programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *