FRenault: Novatos terão oportunidade de se aprimorarem e acertarem o carro para a preliminar da Fórmula 1

O GP Brasil de Fórmula 1 já começou para os jovens pilotos da Fórmula Renault. Marcada como a 11ª prova da temporada no dia 22 de outubro, a preliminar da principal categoria do automobilismo mundial em São Paulo (SP) é marcada por treinos escassos. É pensando nesta dificuldade que os novatos da principal categoria-escola do automobilismo brasileiro estarão participando, nestas quarta e quinta-feiras (21 e 22/6), dos treinos coletivos no Autódromo de Interlagos.

“Interlagos é a única pista do calendário que vai se repetir, pois a última rodada do campeonato também será aqui. Aliado ao fato de termos pouquíssimos treinos antes da preliminar da Fórmula 1, estes dois dias de treinos serão fundamentais para não entrarmos na pista muito no escuro”, acredita Felipe Ferreira (WebMotors/ CVC/Hip Telecom/Puma), que está estreando no esporte neste ano.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Renault será somente nos dias 15 e 16 de julho, na rápida pista dos arredores de Porto Alegre (RS), criando assim um hiato de quase 45 dias sem corridas da categoria. E os pilotos que estão iniciando as suas carreiras não podem ficar tanto tempo assim sem atividades. “Na realidade estes testes não servirão para acertar os carros para Tarumã, que exige características completamente diferentes do quem em Interlagos. Eles servirão para não ficarmos tanto tempo parados, e para começarmos a preparar os carros para as três corridas que teremos aqui, principalmente a de outubro, que será muito corrida”, detalha Ferreira. Na preliminar da Fórmula 1 os pilotos terão 40 minutos de treinos livres na sexta-feira a tarde, um treino classificatório no sábado a tarde, com 30 minutos de duração, e a corrida de apenas 17 voltas, logo às 9 horas de domingo.

Os treinos de pré-temporada da Fórmula Renault foram realizados em Interlagos, e Felipe Ferreira ficou entre os seis mais rápidos em todos eles no início do ano. Passados pouco mais de quatro meses e seis provas, ele terá a oportunidade de comparar o seu desenvolvimento. “Estou mais experiente e maduro. No entanto, estarei treinando com outro motor. Espero baixar o meu tempo aqui, mas quero acompanhar nos gráficos a diferença dos motores, para decidir se continuo com ele ou devo trocar. Senti na última corrida que ele tem menos velocidade de reta de que outros concorrentes”, comentou o piloto da WebMotors/CVC/Hip Telecom/ Puma, que em Brasília foi obrigado a largar do último posto, em virtude da quebra de seu motor titular na prova anterior, e recebeu a bandeirada em nono.

Os treinos coletivos têm início às 14h55 de quarta-feira, com três horas de duração. Na quinta-feira, serão duas sessões: a primeira vai das 8h00 às 1h00, e a última das 14h30 às 16h00. “Aposto que ninguém vai treinar até o fim. Todo mundo vai querer finalizar a sua programação um pouco mais cedo, para assistir ao jogo do Brasil com o Japão. Vamos ver, a minha prioridade é a Fórmula Renault, mas eu não quero deixar de torcer pelo meu país”, encerrou Felipe Ferreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *