GP2 Ásia: Bruno Senna inicia arrancada final rumo à Fórmula 1

Estréia pela iSport será na Fórmula GP2 Ásia nos Emirados Árabes Unidos.

Bruno Senna inicia nesta quarta-feira uma longa viagem cujo destino final é a Fórmula 1 em 2009. Com contrato recém-assinado com a iSport International, atual campeã da Fórmula GP2, o piloto brasileiro segue para a Inglaterra e no final de semana embarca para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde o campeonato asiático da categoria será aberto dias 25 e 26 com a primeira das cinco rodadas duplas.


Bruno está consciente de que 2008 será o ano-chave para seu futuro nas pistas. Depois de estrear na Fórmula BMW na Inglaterra na segundo semestre de 2004, passar pela Fórmula 3 inglesa nas duas temporadas seguintes e subir para a Fórmula GP2 em 2007, o paulista de 24 anos sabe que estará próximo da Fórmula 1 caso confirme definitivamente em 2008 o potencial exibido até agora. “Preciso ir muito bem neste ano para merecer uma chance na Fórmula 1. Mas acertei com uma ótima equipe e estou confiante de que os resultados serão bons”, afirma Bruno, vencedor de uma etapa da GP2 – o GP da Espanha – em 2007 – e 8º colocado na classificação final.


A GP2 Ásia foi criada com três objetivos básicos: utilizar durante o inverno no Hemisfério Norte os diversos autódromos construídos em anos recentes na Ásia, movimentar equipes e pilotos no intervalo antes do início da temporada regular da Fórmula GP2 na Europa e aproveitar a primeira geração de carros que será aposentada na divisão principal a partir de 2008. Além, é claro, de oferecer às revelações da Ásia e Oriente Médio o primeiro contato com uma categoria “top” do automobilismo internacional. Embora os organizadores ainda não tenham divulgado a lista de inscritos, as principais equipes já confirmaram presença no torneio.


Antes da abertura oficial, o circuito de 5.390 metros receberá quatro dias – 19, 20, 22 e 23 – de treinos livres. Sem saber ainda quais serão os adversários, Bruno diz que o mais importante será usar a GP2 Ásia para estreitar o relacionamento com técnicos e funcionários da iSport, bem como adquirir entrosamento com o indiano Karum Chandhok, seu novo companheiro de equipe. “Esse campeonato será importante por todos os motivos. Vou aumentar minha quilometragem, o que conta muito para alguém ainda novo nas pistas e que precisa descontar a experiência que não tive em outras séries de base. Será também uma ótima chance para chegar bem afiado à Europa quando o campeonato principal começar em abril”, lembra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *