GP2 Asiática: Roldán Rodríguez e Davide Valsecchi vencem na abertura da temporada

O espanhol Roldán Rodríguez, da Piquet GP e o italiano Davide Valsecchi, da Durango, foram os vencedores da rodada dupla de abertura da temporada, em Xangai, na China.

Pole-position na primeira prova no sábado (18/10), Rodríguez manteve a liderança na largada, pressionado pelo japonês Kamui Kobayashi, da Dams, que no final da 1ª volta, conseguiu a ultrapassagem.  Kobayashi com um ritmo muito forte, manteve a ponta da corrida, marcando a melhor volta, até dar uma escapada da pista, na 29ª volta. Mesmo voltando à pista, ele perdeu a primeira posição para Rodríguez. O espanhol venceu com apenas 0s632 de vantagem para Kobayashi. Ex-piloto de F-1, o japonês Sakon Yamamoto, da ART, completou o pódio.


A prova teve a intervenção do safety-car duas vezes. A primeira quando o italiano Sergio Perez, da Campos, parou no meio da pista. Neste momento os lideres resolveram parar nos pits, com Kobayashi se mantendo na ponta na relargada. A segunda aconteceu após um acidente entre Luca Filippi, da BCN, e Yuhi Sekiguchi, da DPR. O japonês tentou passar o italiano, com os dois se tocando e deixando a prova.


O espanhol Javier Villa, da Super Nova, terminou em 4º, seguido pelo russo Vitaly Petrov, da Campos. O neozelandês Earl Bamber, da Meritus, foi o 6º, com o compatriota Chris Van der Drift, da Trident, em 7º. Valsecchi completou a zona de pontuação, garantindo a pole para a segunda prova.


Dos três brasileiros na pista, Carlos Iaconelli, da Durango.  Completo em 11º, seguido por Diego Nunes, da Piquet GP, em 12º. Luiz Razia, da Arden, abandonou na 3ª volta.


Devido ao acidente com Filippi, Sekiguchi perdeu cinco posições no grid para a segunda prova. O holandês Giedo Van der Garde, da iSport, não disputou a segunda corrida, viajando para Barcelona,  para a segunda corrida da World Series.


Neste domingo (19/10), finlandês Mika Maki, da Arden, ficou parado no grid da segunda prova, com Yamamoto não conseguindo sair quando as luzes se apagaram. Pole, Valsecchi manteve a liderança, com Bamber superando Van der Drift. Na curva quatro Nunes rodou, abandonando, com Kobayashi, que não fez uma boa largada, perdendo mais posições. No final do pelotão Iaconelli e o italiano Giacomo Ricci, da Trident, abandonaram depois de um toque.


Valsecchi e Bamber abriram vantagem para Van der Drift, com Villa superando Petrov, indo para a 4ª posição.


Kobayashi, depois de uma pequena colisão, que danificou o seu carro, abandonou na 16ª volta. Com problemas no sistema de combustível, Petrov deixou a prova na 19ª volta. Faltando duas voltas para o final da prova, Villa, que havia superado Van der Drif, cometeu um pequeno erro, sem perder a posição.


Valsecchi venceu, seguido por Bamber e Villa. Van der Drif foi 4º, seguido pelo belga Jerome D’Ambrosio, da Dams. Depis de largar em 24º, Perez fez ma grande corrida, terminando em 7º, com o japonês Hiroki Yoshimoto, da BCN, fechando os oito primeiros. Razia abandonou com problemas de câmbio, faltando duas voltas para a bandeirada.


Rodríguez lidera o campeonato com 13 pontos, com Villa na vice-liderança, somando 10.


Final, prova 1:


1 – Roldan Rodriguez – Piquet GP – 34 votlas em 1.06’23″303
2 – Kamui Kobayashi – Dams – 0″632
3 – Sakon Yamamoto – ART – 3″971
4 – Javier Villa – Super Nova – 7″235
5 – Vitaly Petrov – Campos – 9″405
6 – Earl Bamber – Meritus – 11″675
7 – Chris Van der Drift – Trident – 15″546
8 – Davide Valsecchi – Durango – 16″178
9 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 16″495
10 – Giedo Van der Garde – iSport – 16″811
11 – Carlos Iaconelli – Durango – 20″604
12 – Diego Nunes – Piquet GP – 21″618
13 – Giacomo Ricci – Trident – 23″109
14 – Alex Yoong – Meritus – 25″892
15 – Hamad Al Fardan – iSport – 26″419
16 – Michael Herck – DPR – 26″821
17 – Nelson Philippe – ART – 1 volta


Melhor volta: Kamui Kobayashi 1’46″407


Abandonos:


Luca Filippi – 24 voltas
Yuhi Sekiguchi – 24 voltas
Kevin Nai Chia Chen – 24 voltas
Hiroki Yoshimoto – 20 voltas
Andreas Zuber – 19 voltas
James Jakes – 19 voltas
Mika Maki – 10 voltas
Sergio Perez – 10 voltas
Luiz Razia – 3 voltas


Final, prova 2:


1 – Davide Valsecchi – Durango – 23 voltas em 41’44″065
2 – Earl Bamber – Meritus – 4″809
3 – Javier Villa – Super Nova – 10″189
4 – Chris Van der Drift – Trident – 17″700
5 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 18″383
6 – Roldan Rodriguez – Piquet GP – 18″810
7 – Sergio Perez – Campos – 19″356
8 – Hiroki Yoshimoto – BCN – 31″563
9 – Alex Yoong – Meritus – 32″982
10 – Mika Maki – Arden – 33″587
11 – James Jakes – Super Nova – 34″608
12 – Yuhi Sekiguchi – DPR – 38″078
13 – Nelson Philippe – ART – 40″428
14 – Sakon Yamamoto – ART – 1’05″498
15 – Kevin Nai Chia Chen – FMSI – 1’39″742
16 – Michael Herck – DPR – 1 voltas
17 – Luiz Razia – Arden – 2 voltas


Volta mais rápida: Sakon Yamamoto 1’47″513


Abandonos:


Andreas Zuber – 0 voltas
Diego Nunes – 0 voltas
Giacomo Ricci – 1 volta
Carlos Iaconelli – 1 volta
Luca Filippi – 10 voltas
Hamad Al Fardan – 11 voltas
Kamui Kobayashi – 16 voltas
Vitaly Petrov – 19 voltas


Campeonato:


1.Rodriguez 13; 2.Villa 10; 3.Kobayashi 9; 4.Bamber 8; 5.Valsecchi 7; 6.Yamamoto 6; 7.Van der Drift 5; 8.Petrov 4; 9.D’Ambrosio 2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *