GP2: Câmbio quebra novamente e tira Lucas das primeiras filas

Carro do brasileiro quebrou duas vezes no mesmo dia por fadiga do equipamento

 


Uma nova quebra do câmbio, como a ocorrida na etapa anterior, na Turquia, tirou do brasileiro Lucas Di Grassi a chance de brigar por uma posição nas primeiras filas do grid da rodada dupla que a Fórmula GP2 realiza na pista de Monza, na Itália. O defeito ocorreu durante as tomadas de tempo e relegou Di Grassi ao 22º lugar no grid: “Foi uma pena pois meu carro está bem melhor acertado agora do que nas etapas iniciais. Eu realmente tinha esperança de largar entre os dez melhores e, então, brigar para chegar entre os primeiros”, comentou o piloto, cuja carreira tem apoio do Renault Driver Development, programa da fábrica francesa para jovens talentos com potencial de chegar à Fórmula 1.


No treino da manhã, Lucas já havia tido um problema sério: o motor de seu Fórmula GP2 quebrou depois de o brasileiro completar apenas duas voltas. Estas falhas são atribuídas inicialmente à falta de revisão e manutenção do equipamento, já que a equipe italiana Durango, defendida por Lucas, é provavelmente a mais fraca do grid. “É duro trabalhar tanto o ano todo para deixar o carro acertado e agora, no fim da temporada, enfrentar problemas pelo desgaste do equipamento”, observa Di Grassi. “Mas não tem jeito, é isso o que tenho agora nas mãos e é com este carro que vou disputar as duas últimas corridas deste ano aqui em Monza. Então, vou trabalhar duro como sempre faço para ter o melhor resultado possível dentro destas condições”, continua Lucas. Pela primeira vez em sua carreira Di Grassi deve terminar uma temporada sem vencer uma corrida ou disputar um título entre os favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *