GP2: Pastor Maldonado e Marcus Ericsson vencem em Valência

O venezuelano Pastor Maldonado (Rapax) e Marcus Ericsson (Super Nova) foram os vencedores da 4ª rodada dupla da temporada, disputada em Valência, na Espanha.

Prova 1:

No sábado (26/06), Maldonado venceu a 7ª prova do ano. A dupla da ART, o francês Jules Bianchi e o inglês Sam Bird completaram o pódio.

Pole-position o mexicano Sérgio Pérez (Barwa Addax) manteve a ponta na largada, com Maldonado ultrapassando Bianchi na primeira curva, pela segunda posição.

Antes do final da primeira volta uma confusão envolvendo dez carros acionou o Safety-Car. Oito pilotos, entre eles o brasileiro Luiz Razia (Rapax) abandonaram.

Antes da prova recomeçar Maldonado deu uma escapada na última curva, com Bianchi, aproveitando que a linha do SC é antes da linha de largada/chegada, para retomar o segundo lugar. Maldonado caiu para 4º, atas do italiano David Valsecchi (iSport).  

Com a prova reiniciada Bianchi pouco depois ultrapassou Pérez pela liderança. Valsecchi também tentou superar o mexicano, tocando em Perez, que rodou e teve um pneu furado. Valsecchi levaria um drive-through nas voltas seguintes.

Maldonado passou a pressionar Bianchi, até o francês errar e dar uma escapada da pista. Maldonado reassumiu a primeira posição, abrindo vantagem para vencer com 8s2 de vantagem. Bird, após largar em 10º, fechou o pódio.

O holandês Giedo van der Garde (Barwa Addax) foi o 4º, seguido pelo espanhol Dani Clos (Racing Engineering) e o francês Charles Pic (Arden). O sueco Marcus Ericsson (Super Nova), que largou em último, e o romeno Michael Herck (DPR) completaram os oito primeiros. Com o grid dos oito primeiros invertido, Herk garantiu a pole para a segunda prova, no domingo (37/06).

O brasileiro Alberto Valério (Coloni) terminou em 9º. Valério protagonizou um momento perigoso, ao deixar os boxes na 7ª volta, com o macaco traseiro engatado, que na curva quatro voou, acertando uma câmera de TV.

O búlgaro Vladimir Arabadzhiev (Coloni e o checo Josef Kral (Super Nova) foram punidos com dez posições no grid de largada para a segunda prova, por causarem as colisões da primeira volta . Pelo incidente com Valério a Coloni foi multada em 150 Euros.

Final, prova 1:

1 – Pastor Maldonado – Rapax – 30 voltas
2 – Jules Bianchi – ART – 8″2
3 – Sam Bird – ART – 16″0
4 – Giedo Van der Garde – Addax – 16″7
5 – Dani Clos – Racing Engineering – 38″9
6 – Charles Pic – Arden – 42″4.
7 – Marcus Ericsson – Super Nova – 42″9
8 – Michael Herck – DPR – 43″7
9 – Alberto Valerio – Coloni – 48″5
10 – Davide Valsecchi – iSport – 50″4
11 – Sergio Perez – Addax – 51″3
12 – Christian Vietoris – Racing Engineering – 55″3
13 – Vladimir Arabadzhiev – Coloni – 1 volta
14 – Adrian Zaugg – Trident – 1 volta

Volta mais rápida: Pastor Maldonado 1’47″528

Abandonos:

Fabio Leimer – Ocean – 25 voltas
Rodolfo Gonzalez – Arden – 4 voltas
Jerome D’Ambrosio – Dams – 0 voltas
Giacomo Ricci – DPR – 0 voltas
Johnny Cecotto – Trident – 0 voltas
Luiz Razia – Rapax – 0 voltas
Oliver Turvey – iSport – 0 voltas
Josef Kral – Super Nova – 0 voltas
Ho Pin Tung – Dams – 0 voltas
Max Chilton – Ocean – 0 voltas

Prova 2:

Ericsson venceu pela primeira vez na categoria, com van der Garde em segundo e Herck na terceira posição.

Ericsson assumiu a liderança na primeira curva, ao ultrapassar o pole Herck. Na segunda curva Valério freou tarde acertando Pérez, abandonando. Mais a frente outro acidente eliminou quatro pilotos, entre eles o italiano Giacomo Ricci (DPR) que não completou uma volta no final de semana. Pouco depois van der Garde ultrapassou Herck.

No final da 2ª volta Kral vinha atrás do venezuelano Rodolfo Gonzalez(Arden), que defendendo a posição foi acertado na traseira pelo checo na freada da 14ª curva. Kral decolou, dando uma volta no próprio eixo, caindo em alta velocidade, indo bater na barreira de proteção.

O resgate chegou rápido, mas Kral não foi retirado do local, com a prova ficando em bandeira amarela por 15 minutos, até a ambulância levar o piloto para um hospital. Kral estava consciente, reclamando de dores nas costas e no braço direito.

Pérez, com uma volta de atraso, se posicionou de forma polêmica, entre os primeiros, emendando uma sequencia de voltas rápidas, marcando inclusive a melhor da prova. O mexicano acabou punido, com um drive-through, por ignorar bandeiras azuis.

Razia acabou abandonando na 15ª volta, depois de um erro do belga Jérôme D’Ambrosio (Dams), quando vinha na 8ª posição. O belga retardou a freada da última curva para passar o espanhol Dani Clos (Racing Engineering), não conseguindo frear acertando a traseira de Razia.

Nas duas voltas finais van der Garde pressionou Ericsson, que recebeu a bandeirada com apenas um segundo de vantagem. Herck garantiu o último lugar no pódio, ao jogar o carro em cima de Maldonado na última curva.

Pic terminou em 5º, com Valsecchi na 6ª posição, seguido por Clos e D’Ambrosio.

Com uma pane no sistema de cronometragem, a partir da metade da prova, a classificação final foi confirmada apenas cerca de cinco horas depois.

Pelo acidente com Pérez, Valério foi punido com a perda de dez posições no grid de largada para a prova 1 de Silverstone. Por um acidente semelhante pouco depois, com Bianchi, o alemão Christian Vietoris (Racing Engineering) recebeu a mesma punição.

Maldonado lidera o campeonato com 42 pontos. Empatado em 2º, com 27 pontos, estão Clos e van der Garde. Razia é o 4º com 20. Valério, com 4 pontos, é o 16º.

A próxima etapa acontece nos dias 10 e 11 de julho, em Silverstone, na Inglaterra.

Final, prova 2:

1 – Marcus Ericsson – Super Nova – 20 voltas
2 – Giedo Van der Garde – Addax – 1″0
3 – Michael Herck – DPR – 3″7
4 – Pastor Maldonado – Rapax – 4″7
5 – Charles Pic – Arden – 8″6
6 – Davide Valsecchi – iSport – 15″5
7 – Dani Clos – Racing Engineering – 16″0
8 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 17″1
9 – Vladimir Arabadhziev – Coloni – 18″8
10 – Sam Bird – ART – 20″0
11 – Max Chilton – Ocean – 22″9
12 – Oliver Turvey – iSport – 27″1
13 – Ho Pin Tung – Dams – 29″0
14 – Johnny Cecotto – Trident – 29″8
15 – Adrian Zaugg – Trident – 1 volta
16 – Sergio Perez – Addax – 1 volta

Votla mais rápida: Pérez 1’47″514

Abandonos:
Luiz Razia – Rapax – 15 voltas
Josef Kral – Super Nova – 2 voltas
Rodolfo Gonzalez – Arden – 2 voltas
Giacomo Ricci – DPR – 0 volta
Fabio Leimer – Ocean – 0 volta
Christian Vietoris – Racing Engineering – 0 volta
Jules Bianchi – ART – 0 volta
Alberto Valerio – Coloni – 0 volta 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *