GP2 Series: Brasileiros dão show nos testes na Espanha

Bruno Senna lidera na chuva; Di Grassi é o 2º com a pista seca.

Os brasileiros foram o grande destaque do segundo e último dia de treinos coletivos da Fórmula GP2 em Jerez de la Frontera, na Espanha. Nesta terça-feira, Bruno Senna (iSport) brilhou ao registrar o melhor tempo dos ensaios matinais, realizados debaixo de chuva pesada, e deixar para trás nomes com experiência até mesmo na Fórmula 1. À tarde, já com tempo firme e pista praticamente seca, o argentino Jose Maria Lopez (BCN Competición) cravou a volta mais rápida do dia, seguido por um trio verde-amarelo constituído por Lucas di Grassi (ART Grand Prix), Luiz Razia (Racing Engineering) e Bruno Senna. Antonio Pizzonia (FMS) terminou em 12º, Xandinho Negrão (Piquet Sports) foi o 15º e Alberto Valério (Durango) fechou em 26º.

Bruno Senna chamou a atenção pelo desempenho no molhado, mas não ficou nem um pouco surpreso com o domínio que impôs aos demais. “Nem eu mesmo tenho uma teoria, mas o fato é que me sinto muito bem nessas condições. Já foi assim na Fórmula 3 inglesa nesta temporada. Tenho uma confiança enorme quando o asfalto está bastante água e isso se reflete nos tempos”, afirmou.

O tempo chuvoso confirmou a previsão da meteorologia. No final da tarde, no entanto, o asfalto começou a secar e a formar um trilho. Os últimos minutos da sessão lembraram um treino classificatório, com a frenética entrada de carros nos boxes para a troca de pneus. “Fui o primeiro a colocar pneus de seco, só que daí em diante foi um festival de bandeiras vermelhas fechando a pista. Ainda consegui voltar e colocar um jogo 0K, mas peguei um cara bem mais lento à minha frente e perdi a volta. Terminou meio que na base da loteria, é verdade, mas foi bom para ver como é que deve ser um qualifying para valer. E todos tiveram as mesmas chances na mesma hora”, relatou Bruno.

Os métodos de trabalho da iSport agradaram em cheio ao piloto paulista. “Fiquei muito impressionado com a equipe. Gostei da atitude, da maneira como se relacionaram comigo e do carro. Dos quatro times por onde testei até agora, foi o que me deixou mais satisfeito”, comparou Bruno, que também caiu nas graças dos técnicos da escuderia inglesa. “Eles pareceram sinceramente impressionados com minha performance, tanto no molhado quanto na parte final, e me elogiaram no final dos treinos.”

Bruno voltará a testar no início de dezembro em Valência, já na equipe pela qual estreará na Fórmula GP2 em 2007. “Já temos uma base mais do que suficiente para decidir para onde ir. Agora, é só uma questão de negociação de contrato, mas acho que vamos resolver tudo sem maiores problemas”, concluiu.

Os melhores tempos do dia em Jerez de la Frontera:
1 – Jose Maria Lopez (Argentina), BCN Competición, 1:32.894
2 – Lucas di Grassi (Brasil), ART Grand Prix, 1:32.948
3 – Luiz Razia (Brasil), Racing Engineering, 1:33.231
4 – Bruno Senna (Brasil), iSport, 1:33.431

5 – Christian Bakkerud (Dinamarca), Super Nova International, 1:33.872
6 – Andy Soucek (Espanha), ART Grand Prix, 1:33.989
7 – Timo Glock (Alemanha), Trident Racing, 1:34.092
8 – Javier Villa (Espanha), Racing Engineering, 1:34.616
9 – Adrian Zaugg (África do Sul), Arden International, 1:35.349
10 – Vitaly Petrov (Rússia), BCN Competición, 1:35.500
12 – Antonio Pizzonia (Brasil), FMS, 1:35.804
15 – Xandinho Negrão (Brasil), Piquet Sports, 1:36.553
26 – Alberto Valério (Brasil), Durango, 1:45.409

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *