GP2 Series: Bruno Senna culpa pneus pelo 11º lugar no GP de Mônaco

Desgaste prematuro deixa brasileiro fora da zona de pontos pela primeira vez no ano.

Os pneus foram os principais vilões do 11º lugar de Bruno Senna no Grande Prêmio de Mônaco. O desgaste prematuro dos traseiros no início da quinta etapa, vencida neste sábado pelo venezuelano Pastor Maldonado, impediu o piloto de terminar na zona de pontos pela primeira vez na temporada. Bruno, que havia partido em 8º, passou em branco nas ruas do principado e caiu da vice-liderança para a terceira posição no campeonato. Foi ultrapassado pelo italiano Luca Filippi e viu o alemão Timo Glock se descolar de vez na ponta da tabela.

“Forcei no começo e, para minha surpresa, os pneus traseiros não agüentaram. Depois das primeiras quatro ou cinco voltas, fiquei sem tração e qualquer chance de me aproximar dos carros que estavam à minha frente. Fiz de tudo, mas não tinha velocidade”, explicou Bruno. Mesmo andando bem abaixo do ritmo dos mais velozes, Bruno só foi chamado para a obrigatória troca de dois pneus pouco antes da metade da prova. “A equipe receava que eu voltasse à pista atrás do pessoal mais lento e desperdiçasse os pneus novos”, explicou.

De certa forma, os temores da Arden International se confirmaram. Com o segundo jogo de pneus, cujo erro na pressão foi corrigido pelos técnicos da equipe, Bruno ficou retido pelo japonês Kohei Hirate e pelo dinamarquês Christian Bakkerud. Como se não bastasse, a entrada do safety car pela segunda vez reduziu ainda mais suas chances de recuperação.

Apesar da decepção com o pior resultado da temporada, Bruno disse que o fim de semana deixou lições úteis para seu futuro. “Hoje, posso dizer que já estou completamente à vontade neste circuito. Claro que só vou me beneficiar disso no ano que vem, mas meu projeto na Fórmula GP2 vai mesmo até 2008”, lembrou. E minimizou a queda na classificação. “Para um estreante, o terceiro depois de cinco etapas ainda é um saldo muito bom”, ressaltou.

A Fórmula GP2 entrará em recesso enquanto a Fórmula 1 cruzar o Oceano Atlântico para as corridas no Canadá e nos Estados Unidos. Nesse período, a categoria organizou uma sessão de dois dias de testes em Paul Ricard na segunda quinzena de junho. A próxima rodada dupla está marcada para Magny-Cours (França), dias 31 de junho e 1º de julho. A pista é uma daquelas onde Bruno jamais esteve. Para não ter de aprender o traçado durante o fim de semana das corridas, deverá treinar com um monoposto de outra categoria nas próximas semanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *