GP2 Series: Bruno Senna é o melhor brasileiro no grid da Bélgica

Piloto larga em 3º na abertura da rodada dupla em Spa-Francorchamps.

 


Em mais um bom desempenho em seu ano de estréia, Bruno Senna conquistou o 3º lugar no grid da abertura da rodada dupla do GP da Bélgica, 18ª etapa da Fórmula GP2. O piloto da Arden International repetiu sua melhor posição de largada, obtida em Magny-Cours (França) em junho, e partirá atrás apenas do pole Nicolas Lapierre (DAMS) e do italiano Luca Filippi (SuperNova). Terá a companhia de Lucas di Grassi (ART GP) na segunda fila, enquanto Xandinho Negrão (Minardi Piquet Sports) sairá em 11º.


Bruno Senna, no entanto, não escondeu a frustração pelo que considerou a perda da primeira pole na categoria em Spa-Francorchamps. Ele havia sido o mais rápido nos ensaios livres da manhã e parecia perto de reeditar o domínio, mas acabou utilizando apenas um único jogo de pneus novos. “Meu engenheiro me chamou pelo rádio bem na hora em que eu estava freando para fazer a nova chicane. Só ouvi a estática, perdi a concentração e passei do ponto. Quando fui fazer o cavalo-de-pau, o motor apagou”, explicou.


De volta aos boxes, Bruno assistiu ao restante da tomada e viu o francês Lapierre, que vinha cumprindo uma temporada apagada, baixar sua marca por apenas dois décimos de segundo. “Tenho certeza que largaria na frente se tivesse colocado o segundo jogo de pneus”, assegurou Bruno, que preferiu isentar o engenheiro Mick Cook de responsabilidade pelo incidente. “Foi num momento infeliz, mas ele não poderia saber onde eu me encontrava”, explicou.


Apesar do desapontamento, Bruno acredita que as chances na corrida de amanhã – largada às 11 horas, com transmissão ao vivo pelo SporTv2 – são elevadas. “O carro está rápido. Continua balançando demais, como em outras pistas, mas pelo menos aqui está veloz”, avaliou. Tem uma ótima oportunidade de subir para 5º no campeonato – é atualmente o 7º com 34 pontos -, já que levou vantagem sobre os adversários mais próximos. O irlandês Adam Carroll, 6º com 35, terminou em 7º e Kazuki Nakajima, 5º com 36, ficou em 8º.


Na luta pelo título, o alemão Timo Glock (iSport), líder da classificação com 78 pontos, partirá em 6º, bem atrás do segundo colocado no campeonato, Lucas di Grassi, que soma 67.


O grid ficou assim:


1) Nicolas Lapierre, França (DAMS), 1min56s884
2) Luca Filippi, Itália (SuperNova), 1min56s896
3) Bruno Senna, Brasil (Arden), 1min57s105
4) Lucas di Grassi, Brasil (ART GP), 1min57s132

5) Andreas Zuber, Áustria (iSport), 1min57s220
6) Timo Glock, Alemanha (iSport), 1min57s258
7) Adam Carrol, Irlanda do Norte (FMS), 1min57s291
8) Kasuki Nakajima, Japão (DAMS), 1min57s338
9) Vitaly Petrov, Rússia (Campos GP), 1min57s410
10) Giorgio Pantano, Itália (Campos GP), 1min57s625
11) Xandinho Negrão, Brasil (Minardi Piquet Sports), 1min57s933
12) Mike Conway, Inglaterra (SuperNova), 1min57s966
13) Ho-Pin Tung, China (BCN Competición), 1min57s975
14) Javier Villa, Espanha (Racing Engeneering), 1min58s017
15) Sébastien Buemi, Suiça (ART GP), 1min58s102
16) Karun Chandhok, Índia (Durango), 1min58s170
17) Adrian Zaugg, África do Sul (Arden), 1min58s183
18) Andy Soucek, Espanha (DPR), 1min58s416
19) Roldán Rodríguez, Espanha (Minardi Piquet Sports), 1min58s482
20) Kohei Hirate, Japão (Trident) 1min58s528
21) Christian Bakkerud, Dinamarca (DPR), 1min58s839
22) Ricardo Risatti, Argentina (Trident), 1min58s925
23) Borja Garcia, Espanha (Durango), 1min58s926
24) Markus Niemela, Finlândia (BCN Competición), 1min59s290
25) Marcos Martinez, Espanha (Racing Engineering), 1min59s335
26) Jason Tahinci, Turquia (FMS), 2min00s087

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *