GP2 Series: Bruno Senna é o melhor estreante brasileiro na Fórmula GP2

Balanço positivo estimula piloto, segundo mais rápido nos primeiros testes para 2008.

 


O balanço da temporada de Bruno Senna na Fórmula GP2, encerrada no último domingo em Valência, não deixa dúvida: seu ano de estréia foi o melhor de um brasileiro desde o nascimento da principal divisão de acesso à Fórmula 1 em 2005. Bruno foi o primeiro a subir ao pódio e o primeiro a vencer uma corrida, logo na terceira etapa do calendário em Barcelona. O 8º lugar na classificação geral foi a mesma colocação alcançada em 2005 por Nelsinho Piquet, atual piloto de testes do Renault F1 Team.


Os resultados acabaram superando as expectativas mais otimistas de Bruno Senna. Correndo pela Arden International, equipe que havia realizado um campeonato apenas regular em 2006, Bruno esperava terminar entre os Top 10 e, quem sabe, chegar ao pódio numa série dominada por pilotos com muito mais experiência e carros equipados com motores três vezes mais potentes que os da Fórmula 3, onde havia fechado em 3º no Campeonato Inglês do ano passado. Além da vitória na Catalunha, conquistou o 3º lugar em Magny-Cours (França) e Monza (Itália). Com 34 pontos, ficou a oito pontos do quinto colocado e apenas dois do sétimo.


“Foi um bom ano. É claro que poderia ter sido melhor, mas acabou sendo extremamente positivo. Conheci os circuitos, aprendi bastante sobre a categoria e suas características, como a parada para troca de dois pneus na primeira corrida, as estratégias e a competitividade talvez única numa série de monopostos. Aprendi com erros, aprendi com acertos, enfim, foi tudo muito válido e me deu uma base bastante sólida para a segunda tentativa”, comentou.


A recompensa pelo excelente início de caminhada na Fórmula GP2 veio imediatamente. Ainda nesta semana, convidado por duas das melhores equipes, realiza os primeiros testes já com vistas à próxima temporada. Na manhã desta quinta-feira, em Jerez de la Frontera (Espanha), Bruno foi o segundo mais rápido com o carro da Campos GP; na sexta, entra no cockpit da iSport, campeã de 2007 com o alemão Timo Glock. “A Campos GP queria assinar comigo no início deste ano, mas eu já havia acertado com a Arden International. A equipe cresceu em relação a 2006 e fez uma temporada consistente. No final do campeonato, ao lado da iSport, tinha o carro mais rápido da categoria”, elogiou.


A Fórmula GP2 internacional continuará sendo o principal foco de Bruno Senna em 2008, mas não será seu único vínculo com a categoria. Ela está negociando a participação na recém-criada GP2 Ásia, que será aberta em janeiro com rodada dupla em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e se estenderá até abril, às vésperas da largada da Fórmula GP2 internacional. A idéia dos promotores, além de difundir a modalidade em outros centros automobilísticos que começam a ganhar importância desde a chegada da Fórmula 1 nos últimos anos, é oferecer aos pilotos a oportunidade de se adaptarem às novas equipes ou, no caso dos estreantes, a uma nova categoria. A GP2 Ásia, no entanto, utilizará a atual geração de chassis lançada em 2005 e que será substituída por outra mais moderna no Campeonato Internacional em 2008.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *